Fotogaleria
A startup portuguesa foi convidada a estar presente no Web Summint em Novembro DR
Fotogaleria
Nomadmovement

Nomadmovement: portugueses criam rede social para viajantes

Uma equipa de jovens portugueses está a desenvolver uma rede social onde é possível reunir, organizar e partilhar em tempo real todas as imagens, vídeos e apontamentos feitos em cada viagem

Chega-se de viagem e algumas fotografias e vídeos ficam no telemóvel, umas são publicadas no Facebook, outras ficam-se pelo Instagram, centenas passam directamente das máquinas fotográficas para pastas no computador e discos externos e os momentos mais marcantes são memorizados "ad eternum" em cadernos de bolso, blogues e redes sociais.

“Depois, quando queremos voltar atrás e reviver as experiências, já não conseguimos, todo o conteúdo produzido está espalhado e fica perdido”, disse João Monteiro à Fugas numa entrevista telefónica. Foi assim que em Novembro de 2013, quando quis recordar as últimas viagens que fez a Madrid e a Andorra, o jovem empreendedor de 23 anos teve a ideia de criar uma rede social dedicada aos “nómadas” do mundo, onde cada nova aventura pudesse ser organizada, partilhada e mais tarde relembrada. Dois meses depois encontrou dois programadores e a equipa, entretanto já com seis elementos, começou a trabalhar no lançamento da nova startup: Nomadmovement.

A rede social, que foi apresentada esta quarta-feira e deverá “abrir portas” em Fevereiro, promete ter uma utilização “muito simples”, com duas componentes principais: a organização e a partilha. A plataforma permitirá criar e/ou introduzir conteúdos (como fotografias, vídeos e textos) num “diário de viagem”, que é organizado cronologicamente e depois partilhado.

Esta componente social tem como objectivo não só mostrar as viagens à família e aos amigos, mas também ver as aventuras dos outros, seguir os viajantes preferidos, servir de inspiração e preparar as viagens seguintes. Segundo João Monteiro, a rede social terá ainda características especificamente relaccionadas com a temática, como o cálculo das milhas viajadas por cada utilizador, as localizações do viajante no mapa através de 'pinpoints' e “prémios” virtuais ("badgets") entregues a quem conquistar determinados “objectivos”, entre outros.

PÚBLICO -
Foto
A rede abre portas em 2015 DR

A apresentação é acompanhada pelo lançamento de uma campanha de "crowdfunding", para “angariar fundos para o desenvolvimento de uma aplicação móvel, para [custear] os servidores durante um ano e para a campanha de 'marketing'”. De acordo com o co-fundador da Nomadmovement, a operação de financiamento colectivo, lançada no Indiegogo, tem como objectivo angariar 30 mil euros, valor que tem de ser alcançado até 31 de Janeiro. Quem contribuir com 15 euros ou mais terá acesso antecipado à rede social (ainda este mês), além das diferentes recompensas consoante o patamar de contribuição (sistema habitual do "crowdfunding"). A plataforma deverá depois abrir ao público, com acesso gratuito, na primeira semana de Fevereiro.

PÚBLICO -
Foto
A dupla com David Karp (ao centro), co-fundador e CEO do poderoso Tumblr DR

No início de Novembro, a Nomadmovement foi uma das "startups" seleccionadas para apresentar o projecto da empresa no Web Summint, em Dublin (Irlanda), considerado um dos mais importantes eventos europeus ao nível da inovação. “O "feedback" foi espectacular e aprendemos imenso”, conta o jovem portuense, formado em Economia. Segundo referia em comunicado, no evento “surgiram já algumas agências de viagens interessadas em fazer parcerias connosco” e, em Portugal, também “vários empresários e entidades reconheceram potencial à ideia”.