Torne-se perito

Oito escolhas da temporada de 2015 na Casa da Música

Foto

The Tallis Scholars
Peter Phillips (direcção)
31 de Março
Com quatro décadas de actividade e uma ilustre reputação no campo da polifonia renascentista e maneirista, o agrupamento britânico Tallis Scholars teve um importante papel na divulgação internacional do repertório português dos séculos XVI e XVII. O programa que apresenta na Casa da Música dará a ouvir algumas jóias da música sacra portuguesa da autoria de Manuel Mendes, Lourenço Rebelo, Duarte Lobo e Frei Manuel Cardoso.


O Estado da Nação I e II
Remix Ensemble e Orquestra Sinfónica
Pedro Neves e Takuo Yuasa (direcção) 12 e 16 de Maio

Contrariando a tendência para a audição única, coincidente com a estreia, no âmbito a música contemporânea, o Remix Ensemble e a Orquestra Sinfónica passam em revista as encomendas da Casa da Música aos seus Jovens Compositores em Residência, o que permitirá uma visão geral das diferentes tendências estéticas que se cruzam na produção de Vasco Mendonça, Luís Cardoso, Daniel Moreira, Daniel Martinho, Ângela da Ponte, Igor C. Silva, Marco Barroso e Ana Seara.

Giordano Bruno, de Francesco Filidei (música) e Stefano Busellato (libreto)
Remix Ensemble e Coro T&M, Peter Rundel (direcção), Antoine Gindt (encenação)
12 de Setembro
Resultante de uma co-produção internacional no âmbito do Réseau Varése, a ópera do compositor italiano Francesco Filidei sobre a figura do filósofo e escritor Giordano Bruno, queimado vivo por ordem da Inquisição em 1600, terá a sua estreia mundial na Casa da Música antes de percorrer vários palcos europeus. Uma produção que se aguarda com expectativa e curiosidade e que conta com o excelente barítono Lionel Peintre no papel titular.


 Klangforum Wien
Johannes Kalitzke (direcção)
Sarah Wegener (soprano)
6 Outubro
Agrupamento de topo no domínio da música contemporânea, o Klangforum Wien já fez mais de 500 estreias mundiais, sendo conhecido pelo rigor e expressividade das suas interpretações. Nesta visita à Casa da Música apresenta obras recentes em estreia em Portugal da autoria de Pierluigi Billone (Ebe und anders),  Georg Friedrich Haas (...wie stille brannte das Licht) e Johannes Kalitzke (Angels Burnout Graffiti) e as Seis Peças op. 6, de Webern.

 
Akademie für Alte Musik Berlin
Georg Kallweit (violino e direcção), Raphael Alpermann (cravo), Dorothee Mields (soprano)
1 de Novembro
Um programa inteiramente dedicado a J. S. Bach —  incluindo Cantatas e o exuberante Concerto para cravo BWV 1056 —  por uma das mais notáveis orquestras especializadas na música barroca fazem deste concerto uma das propostas de sucesso garantido do Festival À volta do Barroco.

 
Orquestra Sinfónica do Porto
Alexander Liebreich (direcção), Diogo Infante (actor), Jean-Philippe Clarac e Olivier Deloeuil (direcção cénica e instalação) As Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz, de Haydn
7 de Novembro
Depois da estreia na Casa da Música da versão coral de As Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz no concerto de 22 de Março, a famosa composição que Haydn escreveu para as celebrações da Semana Santa em Cadiz (subsistente em várias versões) será objecto de uma reinterpretação que contempla a leitura de novos textos extraídos de romances e de obras filosóficas e religiosas (por Diogo Infante) e uma encenação (de Jean-Philippe Clarac e Olivier Deloeuil) que promete fazer repensar a actualidade e a universalidade da sua mensagem.

 
Christian Zacharias (piano)
Obras de D. Scarlatti, Soler e Chopin
28 de Novembro, às 18h
Combinando o virtuosismo com uma abordagem introspectiva das obras, o pianista e maestro alemão Christian Zacharias é detentor de uma importante discografia. Na sua estreia no Porto interpreta alguns dos seus compositores preferidos, nomeadamente D. Scarlatti, António Soler, Chopin e Ravel. O ciclo de piano inclui ainda outros intérpretes de vulto como Katia e Marielle Labèque, Arcadi Volodos e Grigori Sokolov.

 
Orquestra Sinfónica do Porto, Arditti Quartet, Peter Rundel (direcção), Pedro Burmester (piano)
Obras de Lacehenmann e Beethoven
12 de Dezembro, às 18h
A Suite de Danças com Hino Alemão, para quarteto de cordas e orquestra, de Helmut Lachenmann, Compositor em Residência na Casa da Música em 2015, na interpretação da Sinfónica do Porto e do prestigiado Quarteto Arditti (que gravou a obra para a Montaigne) será apresentada em paralelo com o grandioso Concerto nº5, Imperador, coroando assim a integral dos concertos para piano e orquestra de Beethoven por Pedro Burmester.

Sugerir correcção