Duas jornalistas do PÚBLICO distinguidas pela rede ex aequo

Ana Dias Cordeiro e Andreia Sanches recebem prémio de media da associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros.

Foto
Isolda Atayde esteve em Lisboa no início de Outubro a convite da Amplos e foi a protagonista de um dos textos premiados NUNO FERREIRA SANTOS

A associação decidiu premiar um texto de Ana Dias Cordeiro sobre uma activista mexicana que é mãe de uma criança que nasceu rapaz e hoje vive “a tempo inteiro” como uma menina de sete anos: “Isolda Atayde acredita que as crianças transgénero podem ter uma infância feliz” foi publicado a 26 de Outubro deste ano, nas edições online e impressa.

Igualmente distinguido foi o trabalho de Andreia Sanches sobre como a como lida a protecção de menores com jovens gays e lésbicas?, publicado a 31 de Julho deste ano, nas edições impressa e online.

Na 10.ª edição dos prémios rede ex aequo, que têm a particularidade de serem atribuídos sem que haja necessidade de os autores se candidatarem, foram ainda distinguidos os trabalhos “Olá, eu sou o João e gosto de brincar com coisas de menina” (de Catarina Marques Rodrigues, no site Observador), a direcção de projecto e argumento da novela "Beijo do Escorpião" transmitida pela TVI (Hugo de Sousa, António Barreira, Claudia Sampaio, Elisabete Moreira, João Matos, João Sequeira de Sousa, Pedro Cavaleiro e Simone Pereira), a autoria, coordenação de projecto e argumento da novela "Sol de Inverno" transmitida pela SIC (Pedro Lopes, Patrícia Sequeira, Ana Lúcia Carvalho, Cândida Ribeiro, Catarina Dias, Inês Gomes, José Pinto Carneiro, Manuel Mora Marques, Marina Ribeiro, Mário Cunha, Rita Henriques e Rita Roberto) e Zé Manel, pelo vídeo da música "Olhos no Chão" pela banda Darko.

Os prémios serão entregues no dia 8 de Dezembro, no Jardim de Inverno do São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, às 17 horas.