Imprensa estrangeira viu um Portugal "destroçado" pelo bombardeiro Müller

Selecção portuguesa apresentou-se "surpreendentemente fraca", escreve o alemão Die Zeit.

Foto
Ronaldo esteve "muito apagado" e foi "vaiado", escreve o Globo Marcos Brindicci/Reuters

Os relatos de jornais alemães, espanhóis, ingleses e brasileiros são unânimes: a selecção portuguesa recebeu uma lição de futebol da Alemanha. Com três golos, Thomas Müller é o grande destaque, mas a "petulância" de Pepe também é sublinhada.

Bild
O tablóide alemão Bild dá natural destaque ao homem do jogo, com um trocadilho no título da sua edição online: "Drei Brüller von Müller", como que a dizer que o avançado alemão se riu da defesa da selecção portuguesa por três vezes. O jornal destaca o início muito forte dos alemães, que "afundaram Portugal", e lembra que as caminhadas para os títulos de 1954, 1974 e 1990 também começaram com vitórias no primeiro jogo da fase de grupos.

Die Zeit
O semanário de referência alemão descreve a actuação da selecção portuguesa como "surpreendentemente fraca" e destaca também Thomas Müller e os seus três golos. Durante o acompanhamento do jogo através do site, o Die Zeit teve ainda tempo para brincar com Cristiano Ronaldo, publicando duas fotografias do avançado português – uma quando tinha acabado de chegar ao Manchester United e outra mais recente. "Diz-se que quanto mais bonito Ronaldo fica, mais as pessoas o odeiam. Talvez haja algum fundo de verdade nisso..."

Globo
O site brasileiro Globo Esporte aproveita para juntar as duas notícias mais importantes do dia na Alemanha: a goleada no Arena Fonte Nova e a recuperação do piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher, que acordou do coma e saiu do hospital: "Na volta de Schumacher, Alemanha de Müller acelera e atropela Portugal." Para Cristiano Ronaldo ficaram reservadas algumas palavras menos elogiosas, como seria de esperar. O português teve "uma tarde apagada" e foi "vaiado", escreve o Globo.

The Guardian
Os elogios à exibição da selecção alemã e à péssima imagem deixada pelos portugueses prosseguem no jornal britânico The Guardian, que escolheu para título "Hat-trick de Thomas Müller e petulância de Pepe afundam um Portugal na lama". É a sina dos países ibéricos neste Mundial, sublinha o The Guardian: "A Península Ibérica deve estar farta de Salvador. No mesmo estádio em que a Espanha foi tirada do caminho pela Holanda na semana passada, Portugal sofreu o mesmo destino frente à Alemanha, arrancando a sua campanha da pior forma possível, com quatro golos sofridos e a expulsão de Pepe na primeira parte."

El Mundo
Thomas Müller está em todo o lado, nos destaques dos sites um pouco por todo o mundo. Em Espanha, o El Mundo destaca a exibição do avançado alemão: "Müller comeu Portugal." Para o diário espanhol, a estrela do Bayern de Munique foi "um pesadelo para Cristiano e companhia". Se havia "muitas expectativas" para este jogo, elas foram "destroçadas em apenas 45 minutos". "A equipa de Joachin Löw foi assumindo o controlo da partido a pouco e pouco, através do controlo de bola. O treinador da 'Mannschaft' juntou no meio campo Lahm, Götze, Özil e Kroos, com Müller como falso n.º 9", detalha o El Mundo. Resultado: "A superioridade [dos alemães] foi esmagadora."

El País
Se o El Mundo diz "esmaga", o vizinho El País diz "destroça". Para este diário, a selecção alemã "destroçou" a equipa portuguesa "num belo exercício de futebol". Depois do que viu no Arena Fonte Nova, em Salvador, o El País não tem dúvidas: a Alemanha é, até agora, a principal favorita à vitória no Mundial 2014, mais ainda do que a Holanda, que também destroçou a selecção espanhola na semana passada. A receita alemã foi infalível e o adversário não aguentou uma "desarticulação categórica e precisa".