Taxa de mortalidade infantil diminuiu no ano passado

Em 2013 morreram menos 59 crianças até um ano de idade do que em 2012.

Foto
PÚBLICO

A taxa de mortalidade infantil (até um ano de idade) diminuiu em 2013, ao contrário do que tinha acontecido nos dois anos anteriores. No ano passado, houve menos 59 óbitos infantis indica um relatório esta quinta-feira divulgado pela Direcção-Geral da Saúde.

A taxa de mortalidade infantil foi inferior a 3 por mil nados-vivos (2,97), quando em 2012 tinha sido de 3,4 e, em 2011, de 3,1.

Em Janeiro passado, o ministro da Saúde já tinha destacado a diminuição da taxa de mortalidade infantil verificada em 2013 na comissão parlamentar de Saúde, ainda com base em dados provisórios, para sublinhar que este indicador contraria a percepção que os portugueses têm da evolução dos cuidados de saúde.

O relatório da DGS disponibiliza também dados precisos sobre a taxa de natalidade que, já se sabia, voltou a diminuir substancialmente em 2013, com menos 7054 nascimentos do que no ano anterior. Assim, enquanto em 2012 tinham morrido 306 crianças até um ano de idade num total de 90.035 nados-vivos, no ano passado morreram 247 para um total de 83.121 nascimentos.

O decréscimo da mortalidade infantil verificou-se em todas as regiões do país, à excepção do Norte (onde a taxa se manteve ao mesmo nível do ano anterior) e da Madeira, onde aumentou ligeiramente face a 2012.