Alemanha chega ao Mundial com mais quilómetros que Portugal

Pepe e Ronaldo são os jogadores com mais minutos nas pernas em 2013-14. Germânicos têm uma média de utilização de quase mais mil minutos.

Foto
Depois dos festejos da conquista da Champions, o trio português do Real Madrid junta-se nesta quinta-feira à selecção PEDRO ARMESTRE/AFP

Para Cristiano Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão, os três jogadores que se juntam amanhã à selecção portuguesa, em Óbidos, a época começou com um encontro particular da selecção portuguesa com a Holanda a 14 de Agosto de 2013. Quatro dias depois, dois deles (Pepe e Ronaldo) estavam a fazer a estreia competitiva da época pelo Real Madrid num jogo da Liga espanhola com o Betis de Sevilha. Entre os 23 jogadores chamados por Paulo Bento, os dois jogadores merengues são os que mais minutos cumpriram na época, entre o Real e a selecção, e, no mínimo, ainda têm mais um mês de trabalho pela frente no Mundial. Isto se o Mundial português se ficar pela fase de grupos. Se for até à final, só termina a 13 de Julho, o que significaria 11 meses seguidos sem descanso.

Mas se tanto Pepe e Ronaldo têm razões para estar cansados com o esforço que culminou na conquista da Liga dos Campeões, sábado, na Luz, que dizer da selecção da Alemanha, o primeiro adversário de Portugal no Mundial (a 16 de Junho, em Salvador), que tem seis jogadores mais utilizados que a dupla portuguesa do Real Madrid. Pepe (4168’) e Ronaldo (4070’) são os únicos portugueses chamados acima dos 4000 minutos, enquanto na convocatória alargada de 26 jogadores feita por Joachim Low são sete os atletas nestas condições, cinco deles do Bayern Munique: Neuer (5206’), Mertesacker (5190’), Lahm (4593’), Kroos (4535’), Grosskreutz (4447’), Boateng (4247’) e Muller (4050’).

Entre os 23 chamados por Paulo Bento estão apenas seis futebolistas com mais de 3000 minutos de utilização, sendo que apenas dois deles actuam no campeonato português, um campeonato com menos quatro jornadas que a Bundesliga. Para além da dupla do Real Madrid, estão o “sevilhista” Beto (3961’) e o “monegasco” João Moutinho (3161’), enquanto o único jogador do FC Porto, Silvestre Varela (3190’), e o guarda-redes do Sporting Rui Patrício (3161’) são os dois jogadores portugueses que chegam ao Mundial com mais minutos — apesar de não ter tido competições europeias, Patrício beneficiou do lugar cativo na selecção para acumular mais minutos, enquanto Varela, com utilização esporádica na selecção, esteve na Liga dos Campeões e na Liga Europa.

A selecção portuguesa tem 16 jogadores acima dos 2000 minutos, enquanto na Alemanha, nesta lista provisória de 26, apenas os dois menos utilizados da mannschaft em 2013-14 (Sami Khedira e Lukas Podolski) estão abaixo desta utilização. Mas o dado que permite comparar mesmo a rodagem da selecção portuguesa com a alemã está na utilização média dos jogadores. Os 23 portugueses têm uma média de minutos durante a época de 2540’, enquanto os 26 alemães jogaram, em média, quase mais mil minutos (3420’).

Olhando para a lista de Joachim Löw, o que se percebe é que os jogadores alemães chegam a este Mundial com mais quilometragem (ou cansaço, dependendo da perspectiva), mas o seleccionador germânico não deixou de incluir alguns dos seus “históricos” que tiveram épocas de menor utilização como Sami Khedira, médio do Real Madrid, ou Lukas Podolski, avançado do Arsenal, ambos vítimas de lesões graves durante a época. Ainda assim, tanto Khedira (1796’) como Podolski (1631’), têm o dobro dos minutos dos dois portugueses com menos tempo de jogo nas pernas nesta época, também com lesões prolongadas, o bracarense Éder (924’) e Vieirinha (918’), extremo do Wolfsburgo e único representante do campeonato alemão na selecção portuguesa.

Seja como for, a partir de 12 de Junho próximo, Portugal e Alemanha serão duas das 32 selecções a lutar pelo título mundial, com um total de 736 jogadores envolvidos. Alguns, por certo, não irão ter qualquer minuto de jogo, mas todos aspiram a ser titulares até ao último segundo do jogo da final, que irá acontecer a 13 de Julho, no Maracanã. E um jogador que jogue todos os minutos de todos os jogos até à final (sem contar os jogos de preparação antes do Mundial e eventuais prolongamentos quando os jogos forem a eliminar), ainda terá de estar em campo mais 10 horas e 30 minutos.

Sugerir correcção