Houve mais bananas atiradas durante um jogo de futebol

Adeptos da Atalanta atiraram bananas na direcção de dois jogadores do Milan.

Kévin Constant pega numa banana que foi atirada da bancada
Foto
Kévin Constant pega numa banana que foi atirada da bancada OIivier Morin / AFP

Mais um fim-de-semana e mais uma demonstração de racismo num estádio europeu. Desta vez foi em Itália, durante o jogo entre a Atalanta e o AC Milan.

Os adeptos da equipa da casa atiraram duas bananas na direcção do guineense Kévin Constant e do holandês Nigel de Jong, ambos do Milan.

Constant mostrou duas bananas ao árbitro do encontro e os adeptos presentes no estádio Atletti Azzurri d’Italia foram avisados que caso o incidente se repetisse, o jogo seria suspenso.

O treinador da Atalanta, Stefano Colantuono, lamentou o comportamento dos adeptos, que “estragaram aquela que foi uma bela tarde”. A sua equipa venceu por 2-1, resultado que deixa o Milan no oitavo lugar da Serie A, fora das competições europeias na próxima época.

“Apenas posso elogiar os meus jogadores por terem continuado a jogar”, afirmou o treinador dos rossoneri, Clarence Seedorf, no final do encontro.

Pela terceira semana consecutiva, foram registados comportamentos racistas em jogos dos principais campeonatos europeus, depois da banana atirada a Dani Alves e da "dança" de Pape Diop, dois casos na Liga espanhola.