Torne-se perito

Bloco de Esquerda abre o Trindade ao cinema engajado este fim-de-semana

O documentário de Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo sobre José Mário Branco Mudar de Vida é hoje exibido no IndieLisboa e amanhã às 17h no Trindade do Porto
Foto
O documentário de Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo sobre José Mário Branco Mudar de Vida é hoje exibido no IndieLisboa e amanhã às 17h no Trindade do Porto Jorge Miguel Gonçalves/NFACTOS

Não costuma ser muito usual vermos um ciclo de cinema organizado por um partido político – mas este fim-de-semana, o espaço (há muito desactivado) do portuense cinema Trindade recebe o Desobedoc, uma “mostra de cinema insubmisso” de entrada livre a cargo do Bloco de Esquerda e da rede de esquerda europeia Transform!

Os 40 anos do 25 de Abril são o pretexto para três dias de cinema quase inteiramente documental, maioritariamente de produção nacional e de temática engajada, reflectindo o Portugal antes e depois da revolução (mas não só), que preencherá as duas salas do Trindade, renomeadas para a ocasião Sala Zeca Afonso e Sala Salgueiro Maia. O Desobedoc leva ao Porto uma das estreias mais aguardadas do IndieLisboa – o documentário de Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo sobre José Mário Branco Mudar de Vida, cuja primeira exibição tem lugar hoje em Lisboa para passar amanhã às 17h no Trindade – a par de uma série de obras produzidos ao longo dos últimos anos, como Tarrafal de Diana Andringa, Quem Vai à Guerra de Marta Pessoa, As Operações SAAL de João Dias ou Muitos Dias Tem o Mês de Margarida Leitão.

De salientar a exibição do trabalho de 1976 de António Pedro Vasconcelos Emigr/Antes e Depois, bem como o aclamado documentário israelo-palestiniano de Emad Burnat e Guy Davidi 5 Broken Cameras e os vários filmes animados de Abi Feijó como Clandestino, Os Salteadores ou A Noite Saiu à Rua. O arranque dá-se hoje às 18h30 com O Silêncio, documentário de António Loja Neves e José Manuel Alves Pereira sobre um episódio pouco conhecido que afectou Cambedo da Raia, aldeia fronteiriça à Galiza, no Natal de 1946. O programa completo do Desobedoc pode ser consultado em http://www.esquerda.net/dossier/desobedoc-2014-mostra-de-cinema-insubmisso/32054 .

Sugerir correcção