The Vicious Five renascem e Eddie Vedder regressa para concertos em festivais

O vocalista dos Pearl Jam actuará a solo no Super Bock Super Rock enquanto a banda portuguesa regressa cinco anos depois para tocar no Optimus Alive.

Fotogaleria
Os concertos dos Vicious Five eram momentos de fervorosa celebração rock'n'roll Gonçalo Português
Fotogaleria
Eddie Vedder regressa a Portugal depois do concerto de 2012 no festival Sudoeste Nuno Ferreira Santos

Dois regressos. Um não será totalmente surpreendente, dado falarmos de alguém que é visita habitual a Portugal. O outro é, por sua vez, uma completa surpresa, considerando que a banda anunciara a sua despedida em 2009. Eddie Vedder, vocalista dos Pearl Jam, actuará a solo no Super Bock Super Rock, dia 18 de Julho, e os The Vicious Five, levantamento geracional em grito e canção rock’n’roll, juntam-se novamente para se despedirem definitivamente. Estarão dia 11 de Julho no Optimus Alive.

Os The Vicious Five foram nos seus seis anos de vida uma das mais excitantes e agitadoras bandas portuguesas, fazendo a ponte entre o rock’n’roll tal como definido pelos The Who e The Kinks, o punk que se lhes seguiu e o pulsar do século XXI em que nasceram. A sua discografia é composta por um EP, The Electric Chants Of The Disenchanted (2004), dois álbuns, Up On The Walls (2005) e Sounds Like Trouble (2008), e um segundo EP, este ao vivo no estúdio, Lisbon Calling (2009).

Na memória ficaram os concertos incendiários, momentos de celebração comunal entre público e banda. E como essa memória não teve direito a imagens que se soubessem derradeiras, os The Vicious Five regressam para o adeus definitivo. “Cinco anos depois, percebemos que nos faltou uma coisa simples – dizer adeus, fechar o ciclo, tocar uma última vez as músicas que fizeram toda uma nova geração acreditar que os feios também dançam”, escreveu a banda no seu mural no Facebook.

É isso que farão a 11 de Julho Quim Albergaria (que encontramos hoje nos PAUS), Bruno Cardoso (que prossegue o seu trabalho de DJ e produtor enquanto Xinobi, na editora Discotexas), Paulo Segadães (que é o novo parceiro de palco de Legendary Tigerman), Rui Mata (fundou entretanto a editora Magnífica) e Edgar Leito. A banda anuncia para breve mais novidades quanto a este regresso.

O Optimus Alive realiza-se entre 10 e 11 de Julho no Passeio Marítimo de Algés. Arctic Monkeys, Cass McCombs, Buraka Som Sistema, Daughter, The Black Keys, Unknown Mortal Orchestra, The Lumineers, PAUS ou Au Revoir Simone são nomes já confirmados. 

Se os The Vicious Five ressurgiram do nada cinco anos depois, Eddie Vedder demorou dois anos a regressar. Em 2012, foi um dos cabeças de cartaz do festival Sudoeste. Agora, trocará a planície alentejana pela paisagem da Herdade do Cabeço da Flauta, no Meco.

Vedder editou até ao momento dois álbuns a solo, Into the Wild, banda-sonora de O Lado Selvagem, filme realizado por Sean Penn estreado em 2007, e Ukulele Songs, editado em 2011 e em que o cantor se acompanha do pequeno cordofone para interpretar canções da sua autoria e versões de standards da década de 1930, incluindo Dream a little dream of me, popularizada em 1968 por Cass Elliot, dos The Mamas & The Papas. Nos seus concertos, os Pearl Jam são tudo menos esquecidos – os alinhamentos contemplam uma generosa quantidade de canções da banda.

Eddie Vedder junta-se a um cartaz que já tem confirmados nomes como Tame Impala, Kasabian, Massive Attack, Jake Bugg, Panda Bear, Woodkid, The Legendary Tigerman, Erlend Øye, Foals ou Disclosure. O Super Bock Super Rock tem lugar de 17 a 19 de Julho.