Frente Atlântica do Porto organiza grupos de trabalho temáticos

Municípios do Porto, Gaia e Matosinhos pretendem o desenvolvimento dos concelhos e a participação dos cidadãos.

Foto
Até agora, a Frente Atlântica tinha limitado a sua acção à tomada de posições políticas conjuntas, como foi o caso da reunião em Dezembro com a RTP sobre o Centro de Produção do Norte Bárbara Raquel Moreira

A Frente Atlântica, composta pelos municípios de Porto, Gaia e Matosinhos, reuniu esta segunda-feira, pela primeira vez, todos os grupos de trabalho temáticos, juntando cerca de 20 técnicos das três autarquias, para além dos presidentes de câmara.

Em comunicado enviado às redacções, a Frente Atlântica do Porto anuncia “um passo importante na consensualização de políticas estratégicas integradas entre Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia”, com reuniões que juntaram hoje “pela primeira vez todos os grupos temáticos, constituídos por cerca de duas dezenas de técnicos dos três municípios”, para além dos presidentes da câmara.

Até agora, a Frente Atlântica tinha limitado a sua acção à tomada de posições políticas conjuntas em defesa de temas de interesse às três autarquias.

“A Frente Atlântica cumpre, assim, mais uma etapa para convergir numa proposta de trabalho comum, a que seguirá um conjunto de iniciativas para suscitar a participação dos cidadãos tendo em vista a elaboração de um documento final das ‘Políticas da Frente Atlântica do Porto’, que deverá ser consensualizado e aprovado nos três municípios”, refere o mesmo comunicado.

O presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, considerou que “este não é mais um trabalho de diagnóstico”, mas sim um “trabalho central” para o desenvolvimento dos concelhos.

Por seu turno, Guilherme Pinto, presidente da Câmara de Matosinhos, afirmou que estão “a defender uma zona que tem uma cidade e é à sua volta que querem construir uma estratégica”.

Já Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, realçou que os três autarcas se conhecem bem, acreditando que “o caminho pode ser auspicioso”.

Promoção económica, candidaturas conjuntas na área da formação e emprego, mobilidade e infra-estruturas comuns, áreas sociais, promoção de políticas de turismo, lazer e animação, rede de equipamentos culturais e educacionais são as áreas para as quais se procura encontrar acordo entre os três municípios.

Os presidentes das Câmaras do Porto, Gaia e Matosinhos assinaram em Dezembro do ano passado uma Carta de Compromisso dos Municípios da Frente Atlântica do Porto, que “pretende afirmar-se como uma ferramenta transmunicipal para implementar uma estratégia de políticas territoriais em áreas fundamentais”.