12 ateliers portugueses vão dar News From Portugal à Bienal de Arquitectura de Veneza

Parte da participação portuguesa na 14.ª edição do evento, ficará instalada no edifício do Arsenale, um dos principais espaços da bienal.

Foto
Rem Koolhaas tem estado em digressão para apresentar a 14.ª edição da bienal Fernando Veludo

A 14.ª edição da Bienal de Arquitectura de Veneza, que sob a direcção de Rem Koolhaas é já descrita como a mais aguardada de sempre, contará com a presença de 12 ateliers portugueses, que vão debruçar-se sobre o tema Homeland – News From Portugal.

A Bienal divulgou a lista completa de participantes no evento, que decorre de 7 de Junho a 23 de Novembro sob o título Fundamentals, e dela constam, como representantes da participação portuguesa, os ateliers e arquitectos Adoc Architects, André Tavares, Artéria, Ateliermob, Like Architects, Mariana Pestana, Miguel Eufrásia, Miguel Marcelino, Paulo Moreira, Pedro Clarke, Sami Arquitectos e Susana Ventura. Levam a Veneza Homeland – News From Portugal, que ficará instalada no edifício do Arsenale, um dos principais espaços da bienal.

Comissariada pelo arquitecto Pedro Campos Costa, com consultoria e produção da Trienal de Arquitectura de Lisboa, a participação portuguesa em Veneza foi apresentada em Dezembro, ainda sem nomes e local expositivo, pelo seu comissário e pelo director-geral das Artes, Samuel Rego. Na altura, além de revelarem o valor do financiamento público para o evento (100 mil euros, menos 200 mil euros do que na última edição da bienal), foi também revelado o tema que a representação portuguesa iria trabalhar: Homeland – less Housing more Home. Na altura, Pedro Campos Costa explicou que o conceito de habitação seria explorado em duas vertentes - um inventário das dimensões e tipologias da habitação em Portugal em 2013, com o contributo da academia e de centros de investigação; e uma reflexão crítica sobre seis declinações tipológicas do tema da habitação – "temporária, informal, unifamiliar, colectiva, rural e reabilitação" – por seis arquitectos portugueses.

Contactados pelo PÚBLICO sobre Homeland – News From Portugal e sobre os nomes escolhidos para trabalhar este tema, tanto Pedro Campos Costa quanto José Mateus remeteram mais detalhes para a apresentação oficial dos projectos, a acontecer na próxima semana em Lisboa.

Nos últimos dias, Rem Koolhaas tem estado em digressão para apresentar a 14.ª edição da bienal e que tem como título Fundamentals e como uma espécie de lema não oficial algo que o arquitecto holandês repete há meses: esta bienal será “sobre arquitectura e não sobre arquitectos”, apontando-a na direcção da investigação sob o tema Absorbing Modernity: 1914-2014, que visa "gerar uma visão global da evolução da arquitectura rumo a uma única estética moderna”.

A bienal reúne esta edição 65 países, 11 dos quais em estreia absoluta no importante evento - Azerbeijão, Costa do Marfim, República Dominicana, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Quénia, Marrocos, Nova Zelândia e Turquia.