Coelho volta à política activa para campanhas ao lado de Seguro

Os dois dirigentes estiveram juntos no domingo numa iniciativa da Convenção "Novo Rumo".

Foto

Jorge Coelho, ex-braço-direito de António Guterres, já está no terreno a trabalhar para a liderança do actual secretário-geral do PS.

Na passada terça-feira, o ex-ministro dos governos de Guterres participou numa reunião da direcção socialista com os alguns dos presidentes das distritais.

Coelho está a organizar algumas das conferências – nomeadamente a relacionada com a Europa – que preparam a Convenção “Novo Rumo” agendada para 17 de Maio.

O ex-dirigente confirmou ao PÚBLICO ter recebido um convite de Seguro. “O secretário-geral desafiou-me para dar a minha colaboração”, disse antes de acrescentar não ter qualquer cargo. “tenho experiência suficiente para não precisar de  cargos”, disse.

Na reunião com alguns dos líderes distritais, Coelho foi acompanhado por Miguel Laranjeiro e António Galamba, os dois dirigentes responsáveis pela organização interna do PS, além de Miguel Ginestal.

Ao que o PÚBLICO apurou, o ex-ministro abordou as iniciativas socialistas das próximas semanas relacionadas com a convenção. Falou, por exemplo, da conferência marcada para 15 Março, a realizar no Pátio da Galé, que tem como tema “Um Novo Rumo para a Europa”. Jorge Coelho apelou ainda a um maior envolvimento das distritais no esforço de campanha e na necessidade de um maior envolvimento do partido.

Desde que abandonou as suas funções na construtora Mota-Engil, Coelho já colaborou em algumas iniciativas do PS. Participou no esforço de campanha que levou à eleição de Basílio Horta em Sintra e de António Costa em Lisboa. Nas autárquicas também colaborou na campanha da sua terra natal, Mangualde.

António José Seguro reúne com regularidade com o antigo braço-direito de António Guterres. Coelho teve mesmo um papel relevante na pacificação do PS aquando do quase desafio de António Costa à liderança do actual secretário-geral, no ano passado. Os dois estiveram juntos no passado dia 23, domingo, na conferência distrital do “Novo Rumo”, que decorreu em Mangualde, no distrito de Viseu.

Foi em Janeiro de 2013 que o ex-dirigente socialista se demitiu do cargo de presidente executivo da Mota-Engil. Esteve quase cinco anos à frente da empresa de construção civil.