Leopoldo Mesquita é o cabeça de lista do PCTP/MRPP e quer Portugal fora do euro

O PCTP/MRPP apresentou nesta sexta-feira o seu cabeça de lista às europeias de Maio, Leopoldo Mesquita, membro do comité central do partido, que apresenta como "ponto programático principal" para a campanha eleitoral a saída de Portugal do euro.

O candidato, de 60 anos, formado em Economia e membro efectivo da Ordem dos Economistas e da Associação Portuguesa de Ciências da Educação, foi apresentado esta tarde em conferência de imprensa em Lisboa perante dezenas de militantes e simpatizantes do partido.

"Nas eleições de Maio para o Parlamento Europeu, a candidatura do PCTP/MRPP apresenta como ponto programático principal a saída de Portugal do euro. Nenhum objectivo de desenvolvimento económico e social pode ser alcançado enquanto o país estiver subjugado pela moeda única europeia e pelos mecanismos de controlo económico e político que lhe estão associados", disse Leopoldo Mesquita na intervenção de apresentação da sua candidatura.

As eleições europeias, nas quais serão eleitos 22 eurodeputados portugueses, decorrem a 25 de Maio. Na ocasião, o PCTP/MRPP quer que o voto dos portugueses represente um "passo importante para o derrube do Governo", acusando Pedro Passos Coelho e Paulo Portas de trair o país "limitando-se a cumprir as ordens de Berlim".

A saída de Portugal do euro, diz ainda Leopoldo Mesquita, deverá realizar-se "através de um referendo nacional realizado para esse efeito", alertando o candidato que a permanência de Portugal na moeda única "é sinónimo de uma austeridade sem fim e de um regresso acelerado aos piores tempos do regime fascista de Salazar".

Os deputados eleitos para Bruxelas, adverte ainda o partido, deverão lutar "firmemente" pelos interesses de Portugal, estabelecendo as "alianças necessárias para que o propósito da saída de Portugal do euro possa ser atingido". "Se estes passos forem dados, haverá todas as condições para que Portugal ultrapasse a situação dramática em que se encontra e para que o povo português possa afirmar a sua dignidade como nação livre, democrática, independente, próspera e solidária com os demais povos e nações da Europa e do mundo", concretizou o cabeça de lista do PCTP/MRPP às europeias.