Reitor da Universidade de Coimbra em Macau para lançar associação que promova a academia

Universidade de Coimbra
Foto
Universidade de Coimbra Adriano Miranda

O reitor da Universidade de Coimbra (UC), João Gabriel Silva, chegou neste domingo a Macau para o lançamento segunda-feira da Associação dos Antigos Alunos da UC em Macau que espera seja catalisador de mais alunos da China para Coimbra.

"Nós estamos no mundo cada vez mais global e uma das características da Universidade de Coimbra é que tem antigos estudantes em praticamente todos os lados do mundo" e, com "um acréscimo do interesse pela língua e cultura portuguesas" e das "relações económicas com os países de língua portuguesa", a prioridade da instituição é dar mais atenção à China e ao Oriente, disse João Gabriel Silva à agência Lusa em Macau.

Para João Gabriel Silva, o objectivo principal é "incrementar o número de estudantes chineses que vão a Coimbra e o número de portugueses que virão à China, projectos de investigação e de intercâmbio diversos e a melhor ajuda que pode ter nesse seu objectivo é a dos seus antigos estudantes que conhecem bem a Universidade, que são daqui (de Macau), conhecem bem o local e nessa conjugação de interesses esperamos que haja um acréscimo muito grande dessa ligação com esta parte do mundo".

O facto de nem todos os dirigentes ou associados serem antigos estudantes de Coimbra não é obstáculo para a Universidade promover e apoiar a associação já que, explicou João Gabriel Silva, o interesse está "nas pessoas que querem trabalhar com a Universidade de Coimbra neste desenvolvimento" das relações.

"Um dos objectivos principais é levar estudantes chineses para Coimbra, com certeza, mas também é trazer estudantes portugueses para a China, incrementar a ligação", sublinhou ao salientar que, apesar de existirem pessoas na associação que não são antigos alunos da Universidade "são praticamente todos antigos estudantes de Coimbra, mas todos manifestam grande interesse em trabalhar com a UC".

Em declarações à agência Lusa, a professora Wei Dan, da Universidade de Macau e uma das promotoras da associação, explicou que a direcção da associação foi hoje eleita, mas "só daqui a dois dias poderá ser conhecida, dado que é ainda necessário obter algumas autorizações das autoridades chinesas para que as pessoas assumam os seus cargos".

No entanto, explicou, há presidentes honorários que podem ser conhecidos como Rui Martins, vice-reitor da Universidade de Macau, Ho Chio Meng, Procurador do Ministério Público de Macau, Vasco Fong, Comissário Contra a Corrupção de Macau, e Lei Iong Iok, presidente do Instituto Politécnico de Macau.

Da China continental, Wei Dan destaca Liu Hui, secretária-geral do Partido Comunista Chinês da Universidade de Relações Internacionais de Pequim, o reitor da Universidade de Ciências Políticas e de Direito de Pequim, Huang Jin, o reitor da Universidade de Estudos Estrangeiros de Cantão, Zhong Weihe, e o reitor da Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim, Zhou Lie.

A Associação é lançada segunda-feira ao final da tarde na Universidade de Macau.