DR
Foto
DR

Lana Del Rey regressa com um filme (que pode ser visto aqui)

A cantora americana regressa. Para já em filme, depois em álbum

Na sexta-feira o domínio oficial da Internet da cantora americana Lana Del Rey, que se transformou em 2012 numa das celebridades pop mais seguidas em todo o mundo graças ao álbum "Born To Die", esteve em baixo por excesso de tráfego provocado pelos muitos admiradores que desejavam assistir à estreia da curta-metragem "Tropico", que vinha sendo anunciada nos últimos meses.??

O filme de 30 minutos é um conto épico baseado na história bíblica do pecado e da redenção. Em muitos territórios (entre eles, Portugal) não era possível ver a curta-metragem este fim de semana. Agora já é, podendo ser vista nesta página. Na mesma pode-se ver, claro está, Lana Del Rey, mas também Marilyn Monroe, Elvis Presley, John Wayne ou Jesus Cristo.

Lana é o centro das atenções, vestida de virgem, como bailarina de striptease, ou como Eva. Ou seja, a cantora como se esperava é o centro de rotação de uma curta-metragem experimental dirigida por Anthony Mandler, que nos transporta para um contexto onírico carregado de referências ao negócio do sexo, da violência, dos mitos e da religião. Mas talvez mais importante do que o filme é a notícia, lançada pela própria cantora, durante a estreia do filme em Hollywood, de que existe um novo álbum a caminho intitulado "Ultraviolence".

Não foi revelada a data de edição. Não se confirmam assim as notícias postas a circular de que a curta-metragem seria o seu último projecto e que abandonara definitivamente a música. Pelos vistos não é verdade. O sucessor do álbum "Born To Die" está a caminho.