Motorola vai usar impressão 3D para criar telemóveis personalizáveis

Empresa do Google tem projecto para criar um telemóvel onde podem ser encaixadas peças com diferentes funcionalidades.

Uma imagem ilustrativa do conceito do Projecto Ara
Foto
Uma imagem ilustrativa do conceito do Projecto Ara Motorola

A Motorola, uma fabricante americana de telemóveis comprada pelo Google, anunciou uma parceria com uma empresa de impressão 3D para a criação de componentes para o Projecto Ara, um conceito de telemóvel em que os utilizadores podem combinar módulos com diferentes funcionalidades.

No âmbito do acordo, a empresa, chamada 3D Systems, vai desenvolver uma linha de impressão de alta velocidade, que deverá ser capaz de criar componentes funcionais. A impressão 3D permite criar objectos, normalmente sobrepondo camadas de plástico especial. A tecnologia tem uma comunidade de entusiastas, que normalmente imprimem objectos simples em impressoras relativamente pequenas.

O  Projecto Ara, anunciado no mês passado pela Motorola, quer criar um telemóvel que pode ser configurado de acordo com os gostos e as necessidades do utilizador, graças à possibilidade de encaixar várias peças. Estes módulos podem ter apenas efeitos estéticos, ou serem funcionais: por exemplo, uma segunda bateria para aumentar a autonomia do dispositivo ou uma câmara mais potente. Esta tecnologia também permitirá substituir, mais facilmente, componentes que estejam avariados ou fazer actualizações para melhorar o desempenho do telemóvel, como instalar um novo processador ou mais memória.

Quando anunciou o Ara, a Motorola disse que tem como meta fazer com que o telemóvel seja uma plataforma, por oposição a um objecto essencialmente fechado: “Queremos fazer pelo hardware o que a plataforma Android [desenvolvida pelo Google] tem feito pelo software”. A empresa diz que quer dar aos utilizadores a possibilidade de decidirem aquilo que o telemóvel é capaz de fazer, quanto custa e durante quanto tempo pode ser usado.

A Motorola já tinha trabalhado com a 3D Systems num projecto em que disponibilizava tecnologia sofisticada de impressão 3D e telemóveis para que os interessados fizessem experiências.