Socialistas e Democratas europeus apresentam Schulz para suceder a Barroso

O actual presidente do Parlamento Europeu foi o primeiro nome escolhido.

Barroso fotografado com Schulz em 2009
Foto
Barroso fotografado com Schulz em 2009 YVES HERMAN/REUTERS

O grupo político dos Socialistas e Democratas (S&D) do Parlamento Europeu (PE) escolheu o eurodeputado Martin Schulz como o seu candidato a presidente da Comissão Europeia, foi divulgado nesta quinta-feira em Estrasburgo.

A escolha de Schulz, que exerce actualmente a presidência do PE, foi feita na quarta-feira à noite, na reunião do grupo que inclui os eurodeputados eleitos pelo PS. O S&D é a segunda maior família política do PE, depois dos conservadores do Partido Popular Europeu, que inclui os deputados do PSD e do CDS.

Na sequência do Tratado de Lisboa, a escolha do sucessor de José Manuel Durão Barroso não depende só da vontade dos Estados-membros, uma vez que os grupos políticos do Parlamento Europeu se apresentam a eleições com uma proposta para presidente do executivo comunitário, que é sancionada pelos eleitores.

O nome saído das próximas eleições europeias, em Maio de 2014, terá que ser tido em conta pelos chefes e Estado e de Governo.

O presidente do S&D, Hannes Swoboda, adiantou, em comunicado, que Schulz “sempre defendeu uma visão justa e socialmente equilibrada para a Europa”. O alemão Martin Schulz liderou o S&D durante oito anos, até ter assumido a presidência do PE na segunda metade do actual mandato. Este é o primeiro candidato a presidente da Comissão Europeia a ser formalmente anunciado.