Governo anuncia linha de 150 milhões de euros para apoio ao turismo

A linha de apoio será válida até 2015.

António Pires de Lima
Foto
Ministro da Economia diz que a “exposição dos casos BES e PT” pode ser “uma oportunidade para mudar alguns maus hábitos” Pedro Cunha

O ministro da Economia apresentou esta segunda-feira no Porto uma linha de apoio ao turismo no valor de 150 milhões de euros.

Este novo instrumento será válido até 2015 e permitirá “criar condições para alargar os prazos de reembolso dos empréstimos das pequenas e médias empresas do sector contraídos junto da banca, refere um comunicado divulgado pelo Turismo de Portugal.

O protocolo de criação da linha de apoio foi assinado pelo Turismo de Portugal, pelas Sociedades de Garantia Mútua e os bancos BPI, BES, Banco Internacional do Funchal, Santander Totta, Crédito Agrícola, CGD, Montepio Geral e Millennium BCP, numa sessão onde estiveram presentes o ministro da Economia, António Pires de Lima, e o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes.

A Linha de Apoio à Consolidação Financeira estará disponível nas redes dos bancos aderentes a partir da próxima terça-feira e, segundo o Turismo de Portugal, junta-se a outros instrumentos de apoio específicos para o sector do turismo, como as linhas de apoio à Tesouraria (orçamento de 80 milhões de euros), de qualificação da oferta (120 milhões de euros de dotação) e carência de capital, entre outras.

A seguir à assinatura do protocolo, realizou-se ainda a primeira de sete sessões públicas do roadshow “Financiamento da Actividade Turística – Soluções de Financiamento às Empresas Turísticas”, com a qual o Turismo de Portugal pretende divulgar junto dos empresários de todos os destinos turísticos regionais as soluções de financiamento ao dispor do sector.

Depois da região norte, as próximas sessões de esclarecimento decorrerão nas regiões centro, Algarve e Alentejo.

Sugerir correcção