Torne-se perito

Espanha e Portugal registaram alguns dos piores acidentes ferroviários da Europa

Em Espanha ficam para a história os acidentes em Santiago de Compostela e o de El Cuervo nos últimos 40 anos. Portugal tem Alcafache e Póvoa de Santa Iria na memória.

Foto

O acidente com um comboio nesta quarta-feira em Santiago de Compostela, na Galiza, Norte de Espanha, foi um dos mais graves registados nas últimas décadas no país mas também na Europa. Nas últimas décadas, colisões ou descarrilamentos acidentais ou provocados por falhas técnicas ou humanas fizeram centenas de mortes nas linhas ferroviárias europeias. Portugal está na lista com o acidente de Alcafache, onde há 27 anos morreram mais de cem pessoas.

O número ainda não é definitivo, mas ao final a manhã de quinta-feira o balanço do número de vítimas do acidente em Santiago de Compostela indicava a existência de 79 mortos e 140 feridos. Se se confirmar como número final de vítimas será aproximado ao registado em 1972, quando dois comboios colidiram na Andaluzia. Para a história ficou identificado como o acidente de El Cuervo e fez 77 mortos.

Mas o acidente ferroviário mais grave em Espanha foi registado há 69 anos, quando um comboio de correio expresso e uma composição em manobras colidiram em Torre del Bierzo, em Leão. Estima-se que entre 500 e 800 pessoas tenham morrido mas o número oficial foi reduzido para 78 vítimas mortais e 75 feridos em pleno período de censura franquista.

Em Portugal, aconteceu a 11 de Setembro de 1985 um dos piores acidentes ferroviários do país. Um comboio de passageiros que ligava o Porto a Paris colidiu com um regional perto do apeadeiro de Moimenta-Alcafache, em Mangualde. Mais de 450 pessoas seguiam nos dois comboios. O número total de mortos não é até hoje conhecido mas ultrapassou a centena de vítimas.

Um ano depois, a 5 de Maio, morriam 17 pessoas na estação de Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, quando um comboio rápido embateu na traseira de um regional.

Além destes sinistros ferroviários, na Europa registaram-se nas últimas quatro décadas outros, dos quais resultaram centenas de vítimas (a imagem que acompanha esta cronologia inclui casos resultantes de atentados e desastres naturais).


2012
Polónia: Dois comboios de passageiros colidiram perto de Szczekociny. Dezasseis pessoas morreram e 58 outras ficaram feridas.

2010
Bélgica: Duas composições embateram em Buizingen, a sudoeste de Bruxelas. Do acidente resultaram 18 mortos.
Ucrânia: Quarenta e cinco pessoas perderam a vida após a colisão de um comboio com um autocarro em Marganets, região centro-este do país.

2006
Montenegro: Um comboio descarrila e cai numa ravina nos arredores de Podgorica (sul). Pelo menos 47 pessoas morreram e perto de 200 ficaram feridas.

2005
Itália: Colisão de um comboio de passageiros com um de mercadorias na zona norte de Bolonha faz 17 mortos.

2003
Hungria: Trinta e quatro pessoas morrem quando um comboio que fazia a ligação entre Budapeste e Nagykanizsa embate num autocarro numa passagem de nível perto de Siofok.
Espanha: Em Chinchilla, um comboio de passageiros colidiu frontalmente com um de mercadorias. Dezanove mortos e 38 feridos.

1999
Reino Unido: Dois comboios colidem perto da estação de Paddington, em Londres, provocando a morte a 31 pessoas. Um dos comboios não terá respeitado um sinal vermelho.

1998
Alemanha: Um comboio InterCity Express, que fazia a ligação entre Munique e Hamburgo, descarrilou em Eschede (norte). É considerado um dos piores acidentes ferroviários no país desde 1945: 101 mortos e 88 feridos.

1992
Rússia: Quarenta e um mortos e 16 feridos foi o balanço final da colisão de um expresso com uma composição de mercadorias perto de Tver (noroeste).

1988
França: Dois comboios embatem na estação de Lyon, nos arredores de Paris. Do acidente resultaram 56 vítimas mortais.

Reino Unido: Trinta e cinco pessoas são vítimas de um acidente que envolveu três comboios em Clapham Junction, Londres.

1987
Rússia: Cento e seis mortos na colisão de um comboio de passageiros com outro de mercadorias na estação de Kamenskaia (sudoeste).

1986
Rússia: Duas composições de passageiros colidem perto da estação de Koristovka, 200 quilómetros a sul de Kiev, Ucrânia: 40 mortos.

1985
França: Quarenta e sete mortos e 37 feridos no descarrilamento de um comboio seguido de uma colisão com outra composição em Argenton-sur-Creuse (centro).

1980
Polónia: Sessenta e nove mortos na colisão de dois comboios na região de Torun, a noroeste de Varsóvia.

1979
Jugoslávia: Composição de mercadorias e comboio de passageiros, que fazia a ligação entre Belgrado e Skopje, embatem: 60 mortos e 116 feridos.

1978
Itália: Cinquenta mortos e mais de 100 feridos na colisão de dois comboios a sul de Bolonha (nordeste).

1975
Alemanha: Quarenta mortos e 108 feridos num acidente que envolveu dois comboios na Baviera (sudeste).

1974
Jugoslávia: Cento e cinquenta e três mortos na colisão de dois comboios perto de Zagreb.
 
 

Sugerir correcção