Foto

Sea Me: esplanada para comer peixe com vista para o Tejo

Aqui pescam-se vistas deslumbrantes do Tejo e muita criatividade marinha. Vai um "hot dog" de marisco ou um búrguer de salmão e choco?

Foram anos de projectos e obras mas, por fim, os lisboetas conquistaram um novo passeio ribeirinho. Com a abertura da primeira fase em Março, o caminho da Ribeira das Naus, entre o Terreiro do Paço e o Cais do Sodré, voltou a ser percorrido por milhares.

E, além da vista ou da "praia" em escadinhas para o rio, descobriu-se outra estrela: um quiosque tradicional alfacinha, com uma esplanada protegida em círculo e que vai até à beirinha do Tejo, nascido com a assinatura do restaurante Sea Me (a casa-mãe, uma casa de peixe e marisco, além de "peixaria moderna", fica localizada mais acima na cidade, ao Bairro Alto).

Na versão Sea Me by the river, provam-se petiscos que podem surpreender: casos de um hambúrguer de salmão e choco em caco de alfarroba (6,5 euros) — que teve muita adesão no festival Peixe em Lisboa, contam-nos — ou um "hot dog" de marisco (4,5 euros), além de sopa de peixe, empadas (também de peixe, claro — a 1,50 euros) ou saladas (de polvo, de bacalhau, desde 5 euros).

PÚBLICO -
Foto
Na versão Sea Me by the river, provam-se petiscos que podem surpreender, como cachorro de marisco

A acompanhar, além da imperial (1,50 euros) ou de vinho a copo (2/3 euros), sugere-se também vinho verde da casa, produção minhota com chancela Sea Me. A ementa baseia-se toda, naturalmente, em peixe e marisco. E, de vez em quando, também há "convidados" especiais: o domingo é, aliás, dia das ostras, com direito a uma banquinha exclusiva de ostras em gelo prontas a serem saboreadas com sumo de limão (a 2 euros por ostra). Ao fim-de-semana, também há animação extra com DJ.

PÚBLICO -
Foto
O Sea Me by the river tem uma esplanada protegida em círculo e que vai até à beirinha do Tejo

Pôr um quiosque a funcionar em 4 dias 

O projecto desaguou no novo passeio ribeirinho lisboeta com uma velocidade inesperada: a empresa — conta Rui Gaspar, um dos sócios do Sea Me — foi convidada pelo "vereador Sá Fernandes para em quatro dias montar o quiosque". "De um momento para o outro, marcou-se a inauguração da Avenida Ribeira das Naus e não havia ninguém que tomasse conta do quiosque". A oportunidade faz o pescador e assim se criou uma corrente entre a casa-mãe, colina abaixo, colina acima, até ao quiosque-esplanada.

"Fomos escolhidos pela capacidade de pormos a funcionar este quiosque em quatro dias", acrescenta. Entretanto, no início de Maio terminou o prazo de candidaturas do concurso aberto pela Associação de Turismo de Lisboa para ver quem fica com o espaço nos próximos anos.

No Sea Me by the river, a ligação é, de facto, directa ao restaurante. Todos os produtos vendidos no quiosque estão disponíveis na peixaria ou na casa da Rua do Loreto, eixo Chiado-Bairro Alto.