Torne-se perito

Jaime Fernandes é novo provedor do telespectador da RTP

Conselho de Opinião aprovou nome proposto pela administração com 15 votos a favor e 10 contra. Esperam-se mudanças no programa semanal do provedor.

Adelino Gomes diz que os responsáveis não definem as mudanças
Foto
Adelino Gomes diz que os responsáveis não definem as mudanças Pedro Cunha/arquivo

O antigo director das antenas internacionais da televisão pública Jaime Fernandes foi aprovado esta terça-feira como novo provedor do telespectador da RTP, sucedendo a José Carlos Abrantes.

O Conselho de Opinião da RTP aprovou por quinze votos a favor e 10 contra o nome de Jaime Fernandes para o cargo de provedor do telespectador, confirmou ao PÚBLICO o presidente daquele órgão. A decisão é vinculativa.

Manuel Coelho da Silva não quis adiantar pormenores sobre a audição de Jaime Fernandes, que foi até há pouco director de canais internacionais da estação pública e pertenceu à RTP durante 52 anos, mas afirmou que esta foi uma das votações mais participadas dos últimos anos - a eleição de José Carlos Abrantes, há dois anos, foi votada por 19 conselheiros.

O PÚBLICO apurou, no entanto, que a reunião foi bastante participada tendo em conta que há vozes, entre os 29 membros do Conselho - na reuniao estiveram apenas 25 -, que consideram que essa ligação recente de Jaime Fernandes não lhe confere o grau de independência necessário para o cargo. Ao provedor do telespectador exige-se, dizem alguns conselheiros que não se querem identificar, alguma distância e independência em relação à empresa.

O novo provedor, que substitui José Carlos Abrantes já a partir desta quarta-feira, terá mostrado perante os conselheiros a preocupação de inovar no programa semanal - que poderá mudar para um dia útil e ter a forma de debate - e na relação com o telespectador, tentando ser mais rápido a responder às polémicas deontológicas e jornalísticas. Jaime Fernandes defende que o provedor deve ter um papel mais visível e interventivo.

O Conselho de Opinião da estação pública é recebido esta quarta-feira pelo ministro da tutela, Miguel Poiares Maduro.
 
 

Sugerir correcção