Misericórdia do Porto lança um dos maiores projectos de hortas sociais da Europa

Santa Casa investe 250 mil euros na criação de 286 hortas na quinta do Centro Hospitalar Psiquiátrico Conde Ferreira.

A Câmara de Vila Real anunciou em 2010 um projecto de hortas urbanas que ainda não concretizou
Foto
Hortas são destinadas a doentes, psiquiátricos, crianças e população carenciada Helena Colaço Salazar/Arquivo

O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto anunciou este domingo o investimento de 250 mil euros num projecto de reabilitação da quinta do Centro Hospitalar Psiquiátrico Conde Ferreira, que prevê a criação de 286 hortas sociais.

O projecto será desenvolvido no âmbito de um protocolo de colaboração estabelecido com a Lipor, entidade responsável pela gestão, pela valorização e pelo tratamento dos resíduos sólidos urbanos produzidos pelos municípios de Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.

“Será um dos projectos de maior dimensão europeia em termos da constituição de 286 hortas sociais, cuja função é de reabilitação e terapia para os doentes do centro hospitalar. Ao mesmo tempo, serão abertas à comunidade, fazendo participar as escolas secundárias, para que percebam a vantagem da agricultura, e algumas pessoas que por questões económicas necessitem de ter esse espaço para ter acesso a determinados produtos agrícolas”, disse António Tavares.

Em declarações à Lusa, o provedor da Misericórdia do Porto acrescentou que a Santa Casa tentará “encontrar entidades que estejam disponíveis para entrar em mecenato neste projecto, à semelhança do que foi feito na reabilitação da fachada central do edifício do Centro Hospitalar Conde Ferreira”. “Estamos convictos de que será um projecto que se poderá integrar na cidade e criar condições para que as pessoas tenham uma nova resposta”, disse, salientando que o espaço disponível ronda “os quatro/cinco hectares, numa zona central na freguesia da Paranhos”.

A parceria entre a Misericórdia do Porto e a Lipor está integrada no projecto Horta à Porta – Hortas Biológicas da Região do Grande Porto. Além de promover a criação de hortas urbanas, o projecto visa criar “um espaço ambiental de elevado valor em biodiversidade” e “contribuir para a valorização da área envolvente ao centro hospitalar, bem como o apoio às populações e famílias carenciadas e desfavorecidas”.

A assinatura do protocolo realizou-se na cerimónia comemorativa dos 130 anos do Centro Hospitalar Conde de Ferreira, propriedade da Misericórdia do Porto.

O projecto Horta à Porta da Lipor surgiu em Julho de 2003 e disponibiliza actualmente 664 talhões, maioritariamente em hortas localizadas em zonas urbanas. São mais de 4,3 hectares cultivados em agricultura de modo biológico e com preocupações ambientais e sociais.