Chávez: Mário Soares muito triste com morte de um “homem bom”

Ex-Presidente da República recorda que foi ele quem pôs Hugo Chávez em contacto com Sócrates.

Soares diz que morte de Chávez vai abalar América Latina e não só
Foto
Soares diz que morte de Chávez vai abalar América Latina e não só Daniel Rocha (arquivo)

O antigo Presidente da República Mário Soares disse nesta quarta-feira estar muito triste pela morte do chefe de Estado venezuelano, Hugo Chávez, que considerou ter sido um “homem bom” e “um grande amigo” de Portugal.

“Tive uma grande tristeza com a morte do Presidente da Venezuela, porque fui amigo dele”, afirmou à Lusa, lembrando que foi por sua influência que Hugo Chávez visitou Portugal pela primeira vez.

“Fui eu que o fez vir pela primeira vez a Portugal”, disse Mário Soares, contando que conheceu Chávez numa visita ao embaixador de Espanha em Lisboa.

“Fartámo-nos de falar e depois fui eu que o pus a vir a Portugal, que o pus em contacto, por exemplo, com o, na altura, primeiro-ministro, José Sócrates”, referiu Mário Soares.

Para o antigo Presidente da República, Hugo Chávez era “um homem bom” e “muito inteligente”, que “tinha a sua posição relativamente à Venezuela, mas que sempre funcionou por via de eleições”.

“Eu gostei sempre muito dele, ele tinha um grande amor por Portugal, veio cá várias vezes”, assinalou, acrescentando que Chávez “vai deixar uma grande saudade”.

“Toda a América Latina e não só vai sentir um abalo com a morte do Presidente Hugo Chávez”, garantiu, escusando-se a prever o futuro político da Venezuela.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Venezuela anunciou que Nicolás Maduro assumirá formalmente as funções de Presidente interino, depois da morte de Chávez na terça-feira à tarde em Caracas, aos 58 anos, quase três meses depois de ter sido operado pela quarta vez a um cancro.