Socorama reabre parte dos cinemas que foram fechados por corte de energia

Histórico Cinema Londres, em Lisboa, vai continuar fechado, à espera da renegociação do arrendamento

Foto
Por decidir fica ainda o destino do Cinema Londres, em Lisboa. Bruno Castanheira

A Socorama Cinemas S.A. vai reabrir nesta quinta-feira algumas das três dezenas de salas que tinham sido encerradas na última semana de Fevereiro, em virtude da suspensão do fornecimento de energia eléctrica, e na sequência de dívidas da empresa de exibição cinematográfica à Iberdrola.

Os cinco ecrãs do Espaço Guimarães, nos arredores da cidade que no ano passado foi Capital Europeia da Cultura (e que momentaneamente ficou sem exibição comercial), e os multiplexes dos fóruns Sintra (sete salas), Barreiro (quatro) e Santarém (seis) vão todos abrir esta semana, confirmou ao PÚBLICO João Paulo Abreu, administrador da Socoroma. E adiantou que a reabertura das restantes salas que tinham sido fechadas – no Guimarães Shopping, em Cascais e em Torres Novas – acontecerá na próxima semana, resolvidos que estejam também os cortes de energia.

Das 36 salas que sobreviveram ao processo de insolvência da Socorama em Janeiro – e que levou ao encerramento de 66 da centena de salas que a empresa tinha adquirido, no final dos anos 1990, à histórica Castello Lopes, lançando 98 trabalhadores para o desemprego –, já só estava a funcionar o multiplex de Setúbal (quatro salas).

Por decidir fica ainda o destino do Cinema Londres, em Lisboa. João Paulo Abreu explica que o regresso do cinema a esta sala histórica da capital não depende já do fornecimento de energia eléctrica, mas da renovação ou não do seu arrendamento. “Estamos em negociação com o senhorio”, disse o administrador da Socoroma, não garantindo, contudo, a reactivação da sala.