Misericórdia do Porto “disponível” para assumir Centro de Reabilitação do Norte

Provedor revela que já apresentou uma proposta ao ministro da Saúde, para qual aguarda resposta.

A construção do Centro de Reabilitação do Norte está concluída
Foto
A construção do Centro de Reabilitação do Norte está concluída Adriano Miranda

O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto disse esta terça-feira que a instituição “já fez sentir” ao Governo disponibilidade para assumir a gestão do Centro de Reabilitação do Norte, que está concluído mas ainda por abrir.

À margem de uma conferência sobre a Sustentabilidade do Estado Social, em Braga, António Tavares disse à Lusa que a Misericórdia do Porto está “à espera” da resposta do Governo.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, avisou, a 19 de Junho de 2012, que aquela valência, em Valadares (Vila Nova de Gaia) só abrirá quando tiver claramente assegurada a sua viabilidade económico-financeiro”. Na semana passada, afirmou que este equipamento decorreu de falta de planeamento, numa declaração que indignou os dois candidatos à presidência da Câmara do Porto: o actual presidente da Câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes (PSD) e o ex-secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro (PS).

Hoje, António Tavares afirmou que “a Misericórdia do Porto tem uma grande tradição na área da medicina física e da reabilitação [adquirida no Hospital da Prelada, no Porto] e, como é evidente, já fez sentir ao Governo, na pessoa do ministro da Saúde, a disponibilidade para estar do lado da solução que o Governo precise”. O provedor adiantou que o “ministro disponibilizou-se para avaliar a proposta” e que a instituição está “à espera de ver se há ou não disponibilidade do Governo” para a solução proposta, sem, no entanto, adiantar o termos dessa mesma solução.

A obra do novo Centro de Reabilitação do Norte (CRN) foi lançada em Junho de 2010 pela então ministra da Saúde, Ana Jorge, para quem este espaço iria preencher “uma lacuna” no âmbito da reabilitação em internamento e intervenção terapêutica na região.
A empreitada apresentava então um custo previsto de cerca de 32 milhões de euros e deveria estar concluída em “22 a 24 meses”.
O Centro de Reabilitação do Norte é uma unidade que visa beneficiar os utentes portadores de défices, incapacidades e limitações, de programas de reabilitação validados cientificamente. Instalado no antigo Sanatório de Gaia, com uma área de cerca de 50 mil metros quadrados, visa servir a área geográfica da Região de Saúde do Norte, com uma população superior a 3700 mil pessoas.