Decisão final sobre jogo das equipas B de Guimarães e Braga cabe à FPF

A FPF conseguiu chegar a acordo com todos os clubes das competições profissionais
Foto
Decisão cabe à FPF Enric Vives-Rubio

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) explicou que serão os órgãos disciplinares da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a decidir se o jogo entre as equipas B do Vitória de Guimarães e Sporting de Braga é repetido ou concluído.

Em comunicado distribuído nesta terça-feira, a LPFP delega nos órgãos disciplinares da FPF uma decisão final sobre o jogo, interrompido devido a incidentes entre adeptos, acrescentando que o resultado 0-0 “não se considera homologado”.

“A data da eventual repetição ou conclusão do referido jogo será designada oportunamente, na sequência do que for apurado e decidido pelos órgãos da Federação com competência disciplinar”, pode ler-se no comunicado da LPFP.

No domingo, o jogo entre as duas equipas minhotas, da 29.ª jornada da II Liga, foi suspenso aos oito minutos pelo árbitro portuense Hugo Pacheco, devido a actos de violência entre adeptos das duas formações, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

O Conselho de Disciplina da FPF já decidiu que a equipa principal e equipa B do Vitória de Guimarães vão disputar um jogo à porta fechada devido aos incidentes ocorridos no recinto dos vimaranenses. Um castigo que o emblema vimaranense contesta.

Além da interdição do Estádio D. Afonso Henriques, o emblema vimaranense foi multado em 10.200 euros, enquanto o Sporting de Braga foi punido com uma pena pecuniária de 3.750 euros.