Acidente em corrida em Daytona fere 28 espectadores e um piloto

Estilhaços dos automóveis e pelo menos um pneu foram parar à bancada. Rede de protecção evitou consequências piores.

http://www.youtube.com/watch?v=fnHRCeUcDL4

Pelo menos 28 pessoas e um piloto ficaram feridos num aparatoso acidente que marcou a última volta da corrida inaugural da Nationwide Series (campeonato satélite do NASCAR), realizada neste sábado no circuito de Daytona.

Dez carros estiveram envolvidos no acidente e vários estilhaços e pelo menos um pneu foram projectados para a bancada, ultrapassando uma rede de protecção que, apesar disso, evitou que o acidente tivesse consequências piores.

De acordo com os responsáveis do circuito, dos 28 espectadores feridos, 14 foram tratados no local e 14 foram enviados para hospitais da região. Um adolescente de 14 anos estava, até a madrugada de hoje (hora de Lisboa) em estado crítico mas estável e um adulto foi submetido a uma cirurgia, devido a um ferimento grave na cabeça.

O acidente aconteceu na última volta da corrida DRIVE4COPD 300, a primeira da Nationwide Series, e que se realizou na véspera da emblemática Daytona 500. O piloto Regan Smith seguia em primeiro lugar e aproximava-se da recta final quando se despistou contra o muro. Os carros que vinham a seguir começaram a chocar uns contra os outros e o de Kyle Larson (com o número 32) saiu disparado em direcção à vedação que separa a pista da bancada.

Kyle Larson conseguiu sair do carro pelo próprio pé, e não sofreu ferimentos. “Espero que todos os espectadores estejam bem. Levei um par de golpes e vi que o motor do carro tinha voado”, disse o piloto à ESPN. “O meu carro foi empurrado por trás. Antes que conseguisse reagir, era tarde demais. O cockpit ficou em chamas, mas consegui sair rapidamente do carro”, acrescentou.

“Nós sempre soubemos que este é um desporto perigoso”, disse o primeiro classificado da corrida, Tony Stewart, cuja vitória na prova deste sábado teve um sabor amargo. “Mas é duro. Nós assumimos esse risco, mas é duro quando os adeptos são apanhados nisso”, acrescentou o três vezes campeão de NASCAR. “Por muito que queiramos festejar [a vitória], agora estou mais preocupado com os pilotos e os adeptos que estão nas bancadas porque aquilo foi... eu vi tudo pelo retrovisor e aquilo não me pareceu bom de onde eu estava”, contou Stewart, citado pela Associated Press.