Textos inéditos de Virginia Woolf vão ser publicados em Junho pela British Library

Foram escritos para o jornal que os sobrinhos faziam para a família e mostram “o lado maroto e cómico” da escritora britânica.

Foto

Virginia Woolf não resistiu quando os sobrinhos Quentin e Julian Bell lhe pediram para colaborar no jornal que faziam para a família quando eram crianças, o The Charleston Bulletin.

Esses textos inéditos que, segundo o Independent, mostram “o lado maroto e cómico” da escritora britânica pertencem ao acervo da British Library, a biblioteca nacional britânica, que os vai publicar em Junho.

Foram escritos ou ditados para os suplementos do jornal diário feito pelos seus sobrinhos, entre 1923 e 1927, e eram acompanhados de ilustrações desenhadas por um deles, Quentin, a quem parecia “estúpido ter uma escritora ali à mão e não aproveitar o seu contributo” para melhorar o The Charleston Bulletin

Os textos escritos por Virginia Woolf para o jornal dos sobrinhos pertencem à  British Library desde 2003 e, explica o jornal britânico Independent, “fazem troça dos membros da família (incluindo o pai das crianças, Clive Bell), de alguns dos empregados da família como a cozinheira que fazia boas panquecas mas não acertava no porridge [papas de aveia do pequeno-almoço], e  de alguns membros do Grupo de Bloomsbury”.

Helen Melody, curadora encarregada pelos manuscritos literários da British Library, considera que estes textos revelam uma Virginia Woolf “diferente” daquela que aparece nos seus livros. Foram escritos na época em que Woolf estava a escrever os seus romances entre os quais, Mrs Dalloway e Rumo ao Farol

“Não são só diferentes de tudo o que temos dela. Eram feitos só para a família, mas são tão bem feitos – obviamente que ela perdia tempo e se empenhava ao fazê-los”, disse ao Guardian