Setúbal ficará apenas com uma sala de cinema a partir de Maio

As quatro salas da Castello-Lopes vão fechar e as 10 novas salas da Cinema City só abrem em 2014.

As obras que vão transformar o actual centro comercial Jumbo no novo Alegro, um investimento na ordem dos 110 milhões de euros, iniciar-se-ão muito em breve. A implantação deste espaço levará ao fim do contrato entre a Immochan, empresa imobiliária do Grupo Auchan, e a Socorama-Castello Lopes. Em Maio, os trabalhos vão obrigar a fechar os cinemas e terminar um ciclo de vinte anos de actividade cinematográfica dos cinemas Jumbo. Este encerramento juntar-se-á então à lista de fechos de cerca de metade das salas da distribuidora Castello Lopes.

Mário Costa, director-geral da Immochan, explica que “foi acordado que a Castello Lopes se manteria em funcionamento no centro comercial até ao início das obras na galeria, que se estima ser em Maio”. O hipermercado Jumbo e algumas lojas manter-se-ão em funcionamento durante as obras. “Temos já definido o cronograma das obras, a seu tempo informaremos”, acrescenta a mesma fonte. 

De acordo com o responsável da Immochan, a negociação com a Socorama “correu muito bem”. “A decisão foi ao encontro do interesse das duas partes”, garante Mário Costa. O PÚBLICO tentou ouvir a Socorama, mas não obteve resposta em tempo útil.

Eyal Edery, director-geral da New Lineo Cinemas de Portugal (NLC), empresa que detém os Cinema City em Portugal, confirma que a empresa fechou negócio com a Immochan para explorar o espaço dos cinemas no Alegro Setúbal. “O negócio já está fechado e estamos prontos para avançar com a exploração dos cinemas quando o Alegro estiver concluído”, assegura o director-geral da NLC. Mário Costa acrescenta que este acordo já está fechado há 10 meses.

De acordo com o projecto da Immochan, o cinema ocupará 2.835 metros quadrados, área que será dividida em 10 salas de cinema totalmente digitais.