Heinz-Peter Bader/Reuters
Foto
Heinz-Peter Bader/Reuters

Emigração aumenta 85% e incide nos jovens dos 25 aos 29 anos

A faixa etária com maior número de saídas situa-se entre os 25 e 29 anos, quando, no ano anterior, tinham sido, sobretudo, pessoas com idades entre os 20 e os 24 anos a abandonar o país

Quase 44 mil pessoas residentes em Portugal emigraram em 2011 para outro país, um aumento de 85% face às 23.760 pessoas que partiram para o estrangeiro em 2010, revelam os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre estimativas anuais de emigração.

A faixa etária com maior número de saídas em 2011 foi entre os 25 e 29 anos, quando, no ano anterior, tinham sido sobretudo as pessoas com idades entre os 20 e os 24 anos a abandonar o país.

No total, em 2011, emigraram 43.998 pessoas, a esmagadora maioria das quais (41.444) é de cidadãos nacionais. 

Aumento do desemprego

Estes dados estão longe de reflectir a situação actual em matéria de emigração, cujos números terão disparado no último ano, em consequência da crise económica e do forte aumento do desemprego.

Em 2012, segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado das Comunidades, terão emigrado perto de 100 mil residentes em Portugal, um número que se aproxima das grandes vagas migratórias da década de 1960. 

Países como a Suíça, a França ou o Luxemburgo mantêm-se entre os principais destinos da emigração portuguesa, a que se juntam agora outros países como Angola, o Reino Unido ou o Brasil.