Manoel de Oliveira está internado com infecção bacteriana e não sairá antes do Natal

Realizador de 104 anos está "a recuperar", mas não deverá sair antes do Natal. É a segunda vez que é internado este ano.

Foto
Manoel de Oliveira na homenagem que lhe foi prestada em Setembro na Assembleia da República Pedro Cunha

O realizador Manoel Oliveira, hospitalizado desde quinta-feira, encontra-se "bem disposto", segundo disse domingo ao PÚBLICO a filha Adelaide Trêpa.

Já recebeu visitas da família na véspera e o mesmo deverá novamente acontecer durante o dia de hoje.  "Está melhor, bem disposto, calmo, a recuperar, e está a ser muito bem tratado", foram as palavras da filha de Manoel de Oliveira. Sobre uma possível data de saída do hospital, Adelaide Trêpa acrescentou que "ninguém sabe, até porque ninguém da família perguntou. Isso não é o mais importante agora." 

O realizador Manoel de Oliveira, que completou 104 anos a 11 de Dezembro, foi internado devido a uma infecção respiratória de origem bacteriana. Ao PÚBLICO, a filha, Adelaide Trêpa, garantiu que “não é nada de muito grave”, porque a infecção que levou ao internamento já estará “dominada”. Não é previsível que o realizador tenha alta antes do Natal.

Segundo a família, a pedido do próprio hospital, não éi revelado o local de internamento do realizador. 

Este ano, o cineasta já havia estado internado uma semana em Julho no Hospital Eduardo Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, devido a uma insuficiência pulmonar. O realizador sofre também de uma doença cardíaca crónica, tendo um pacemaker e dois stents

Oliveira é autor de mais de 30 longas-metragens, entre as quais Aniki Bobó (1942), Francisca (1981), Os Canibais (1988) ou o Princípio da Incerteza (2002). Apesar dos problemas de saúde, os projectos para novos filmes não cessam, existindo neste momento dois: O Velho do Restelo, inspirado em textos de Camões, Teixeira de Pascoaes e Cervantes, e a Igreja do Diabo, a partir dos contos de Machado de Assis. Ambos os projectos estão em fase de captação de investimento e têm argumento do próprio Oliveira.

Manoel de Oliveira termina um ano que fica marcado pela estreia da longa-metragem O Gebo e a Sombra (exibida em antestreia em Veneza e na Assembleia da República) e da curta-metragem O Conquistador Conquistado, rodada em Maio em Guimarães, a convite da Capital Europeia da Cultura 2012.

 Notícia corrigida: o internamento foi quinta-feira e não sexta-feira

 
 
 

 
 
 

Sugerir correcção