DR
Foto
DR

youbeQ: passeia pelo Google Earth de “segway”

Chama-se youbeQ e é uma rede social criada por uma empresa portuguesa. Google e Mozilla Frefox colocaram a aplicação nas suas lojas de aplicações “web”

Imagina que tens um avatar no Google Earth, ao volante de uma "segway", e que estás a passear por Paris e que, de súbito, um amigo te convida a “dar um saltinho” a Nova Iorque. É possível? Sim, mas no youbeQ, uma rede social desenvolvida por uma "start up" da Universidade de Coimbra.

 

Esta é uma rede social em 3D, que corre na referida aplicação da Google, e que te permite criar o teu avatar e interagir, em vários pontos do globo, com qualquer um dos cerca de 70 mil utilizadores registados.

PÚBLICO -
Foto
DR

 

A nova versão beta desta aplicação inclui jogos, como um "rally" no deserto do Sara, contas empresariais e um sistema de "georreferenciação", que fornece informação sobre os locais visitados.

 

A versão Android permite que a rede seja transposta para a realidade: enquanto se deslocam, os utilizadores poderão aceder a informação sobre os locais que visitam e interagir com outros utilizadores que estejam por perto, real ou virtualmente.

 

“Trata-se de uma realidade híbrida, uma vez que é possível aceder à nossa rede social a partir de casa, com um computador, ou na rua, com o telemóvel”, explica, ao P3, Rogério Coelho, um dos criadores desta aplicação.

 

A distinção

O youbeQ foi criado pela iNovmapping, a “startup” de Rogério Coelho e Pedro Moura, e foi classificado pela Google e pelo Mozilla Firefox como uma aplicação de referência mundial, o que lhe valeu a colocação nas lojas de aplicações “web” destas duas empresas.

 

Segundo Rogério Coelho, a colocação do youbeQ ao lado de “gigantes da informática como a Electronic Arts ou o Twitter” já está a dar frutos: para além do aumento do número de visitantes, existem investidores interessados no projecto.

 

A "startup" sediada no Instituto Pedro Nunes, da Universidade de Coimbra, já está a trabalhar na próxima versão desta aplicação. Está prevista a possibilidade de personalizar o avatar ou as contas empresariais.

 

Para além disso, será implementado um processo de selecção da informação sobre os locais, ordenando-a por relevância. Ao revelar apenas uma parte da informação disponível, os criadores pretendem que não haja poluição visual nos mapas.

 

As empresas que quiserem ter prioridade na apresentação de dados, poderão consegui-lo através de ligações patrocinadas, à semelhança do que acontece na pesquisa do Google.

 

Para Rogério Coelho, este é o futuro das redes sociais. “No Facebook, por exemplo, acedemos a uma desconstrução da realidade. No youbeQ, com um ambiente em 3D, acedemos a algo mais próximo da realidade, porque existe uma componente contextual mais desenvolvida”, assegura.