Sizígia estreou-se em Portugal em Janeiro de 2012 DR
Foto
Sizígia estreou-se em Portugal em Janeiro de 2012 DR

Sizígia: arquitectura em ficção reconhecida no Chile

Esta curta-metragem foi considerada a melhor no Arquitectura Film Festival de 2012 e foi promovida pelo projecto de investigação "Ruptura Silenciosa" da Universidade do Porto

O único festival de cinema e arquitectura da América Latina, o Arquitectura Film Festival de 2012 considerou a curta-metragem portuguesa “Sizígia”, da autoria do arquitecto Luís Urbano, como a melhor na categoria de ficção internacional.

 

Inserida no âmbito do projecto de investigação da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, “Ruptura Silenciosa. Intersecções entre a Arquitectura e o Cinema. Portugal 1960-74”, Luís Urbano refere que o principal objectivo foi “abordar a arquitectura de uma forma diferente” que não implicasse a realização de um convencional documentário. Por isso a escolha de uma curta foi a mais acertada.

PÚBLICO -
Foto
DR

 

PÚBLICO -
Foto
A Piscina das Marés foi o palco da narrativa da curta-metragem DR

A acção da curta-metragem "Sizígia" desenrola-se na Piscina das Marés, um edifício desenhado pelo arquitecto Álvaro Siza em plena década de 60. As imagens em movimento são utilizadas, não apenas no sentido de um mero retrato arquitectónico, mas como “um processo de investigação do espaço” propriamente dito.

PÚBLICO -
Foto
A Piscina das Marés foi o palco da narrativa da curta-metragem DR

 

PÚBLICO -
Foto
DR

A narrativa é conduzida pela personagem principal, um indivíduo que é responsável pelas piscinas quando estas estão fechadas. Luís Urbano conta que este à medida que realiza as suas funções “mostra ao espectador as instalações do edifício” de uma forma diferente e contando sempre uma história.

 

Luís Urbano destaca também que “a banda sonora do filme também foi construída de raíz”, um aspecto muito importante para ele, uma vez que teve a preocupação que existisse ao longo da curta uma ligação lógica entre a imagem e o som.

 

Para além da “Sizígia”, que tinha estreado em Portugal em Janeiro de 2012, a curta “A Casa do Lado”, também pertencente ao projecto de investigação “Ruptura Silenciosa”, fez igualmente parte da selecção deste festival. Esta foi filmada na Vill’Alcina, uma casa de férias em Caminha que foi desenhada por Sergio Fernandez em 1973.

 

O Arquitectura Film Festival decorreu entre 18 e 21 de Outubro em Santiago do Chile e contou com cerca de 100 submissões de curtas-metragens de todo o mundo com temas centrados na arquitectura.