Futebol internacional

Toque de classe de Ronaldo ajuda Real Madrid a ganhar Supertaça ao Barcelona

Cristiano Ronaldo após ter marcado o seu golo, o segundo do Real frente ao Barça
Foto
Cristiano Ronaldo após ter marcado o seu golo, o segundo do Real frente ao Barça Foto: Dani Pozo/AFP

A equipa de José Mourinho derrotou o rival catalão por 2-1 no jogo da segunda mão da Supertaça espanhola.

Na primeira mão, há uma semana, o Real Madrid tinha perdido em Camp Nou por 3-2, mas nesta quarta-feira, o Barcelona foi incapaz de segurar Cristiano Ronaldo e companhia. Os campeões espanhóis bateram os catalães por 2-1 e deram a volta ao marcador da eliminatória, conquistando a Supertaça.

A primeira parte do Real Madrid foi muito boa. Os jogadores do Real (Pepe foi titular e Coentrão não jogou devido a castigo) quiseram provar que o mau início de campeonato (um empate e uma derrota) é um fenómeno passageiro e produziram 45 minutos de grande futebol.

Mesmo assim, foi só depois de um falhanço de Mascherano (falhou o corte a um balão lançado por Pepe) que o Real Madrid inaugurou o marcador, por intermédio de Higuaín (11’).

O segundo golo dos “merengues” surgiu pouco depois, desta vez na sequência de um toque de classe de Cristiano Ronaldo. O português, de calcanhar, faz a bola passar por cima de Piqué e arranjou espaço para o remate que Valdés foi incapaz de deter (19’).

As coisas ficaram ainda mais fáceis para a equipa de Mourinho depois da expulsão de Adriano, a castigar um derrube a Cristiano Ronaldo quando o português se isolava em direcção à baliza.

Mas antes do intervalo, o inevitável Messi deu algum alento ao Barcelona, quando apontou de forma irrepreensível um livre directo, reduzindo a desvantagem catalã para 2-1 instantes antes do intervalo.

A segunda parte foi menos espectacular, com o Barcelona a pressionar mais o Real Madrid que, por sua vez, se mostrou menos dominador. Pedro, num contra-ataque, esteve muito perto de empatar o jogo e roubar a Supertaça aos “merengues”, mas Casillas defendeu.

A resposta do Real surgiu pouco depois e dos pés de Higuaín, num remate do argentino ao poste da baliza à guarda de Valdés.

Até final, contudo, o marcador não se alterou, mas ainda houve tempo para José Mourinho lançar o mais recente reforço da equipa. O croata Modric tentou marcar a sua estreia com um golo, mas foram Montoya primeiro e Messi depois, já no período de descontos, que mais perto estiveram do golo.

No final, José Mourinho garantiu a sua primeira vitória no Bernabéu contra o Barcelona e o Real Madrid conquistou a sua nona Supertaça.
 

Sugerir correcção