PS pede ao Governo “urgência” na resolução das obras paradas na EN125

O PS/Algarve pediu hoje que o Governo resolva “com urgência” o problema da interrupção das obras na EN125 e exigiu o prolongamento do período de isenções de portagem na A22 para residentes enquanto aqueles trabalhos não forem concluídos.

“Algo tem que ser feito para recomeçar as obras na EN125 [estrada nacional] e têm que ser tomadas medidas específicas nas portagens da Via do Infante [auto-estrada 22], diminuindo o custo e aumentando o prazo das isenções para os algarvios e residentes no Algarve”, disse à Lusa o presidente do PS/Algarve, António Eusébio.

O dirigente socialista defendeu uma reavaliação das condições das obras do Algarve Litoral (EN125), paradas desde o primeiro trimestre de 2012, na sequência do anúncio de lay-off por parte do consórcio de que faz parte a Tecnovia, processo que, segundo a empresa, abrangerá 330 trabalhadores.

“Agora percebe-se que as obras não vão avançar e isso é uma situação acrescida que tem que ser reavaliada pelo Governo com urgência. Não podemos mais esperar e fazer de conta que nada acontece”, disse António Eusébio.

O líder regional socialista mostrou-se preocupado com os efeitos de uma EN125 sobrelotada e uma Via do Infante “com portagens caras” no tecido económico da região, que, disse, deverá sofrer novo agravamento depois dos meses de verão.