Pussy Riot: tranquilidade versus grito

Fotogaleria

No tribunal, a tranquilidade que Nadezhda Tolokonnikova, Maria Aliokhina e Iekaterina Samutsevich aparentam contrasta com a parafernália caótica dos média no exterior e com os protestos dos muitos que acompanham o caso. Na Islândia há "stencils" nas paredes, em Praga fabricam-se t-shirts, em Berlim a cantora Peaches juntou centenas de pessoas para um vídeo de apoio. No instagram, à "hashtag" #pussyriot e #freepussyriot chegam ecos de todo o mundo. A sentença é conhecida a 17 de Agosto. Sabe mais aqui.

Sugerir correcção