Naide Gomes fora de Londres 2012 e Obikwelu em dúvida

Foto
Naide Gomes (aqui em acção nos Mundiais de Berlim) sofreu uma lesão grave Pawel Kopczynski/Reuters

Quem também poderá ficar fora da convocatória olímpica para Londres é Francis Obikwelu, que se lesionou no decurso dos 100 metros – uma corrida especialmente azarada, já que outro atleta se magoou com aparente gravidade.

Naide, atleta multimedalhada em campeonatos do Mundo e da Europa no pentatlo e salto em comprimento, magoou-se no pé durante a corrida de chamada para o seu quarto ensaio do salto em comprimento.

Mais tarde, o relatório preliminar médico avaliou a situação como rotura do tendão de Aquiles, o que significa desde já o final da época para a saltadora do Sporting, que recebeu imediatamente gelo sobre a zona torcida e saiu de pista amparada pelo fisioterapeuta.

A saltadora, que foi 10.ª no ano passado nos Mundiais de Daegu, prescindiu de competir na época de Inverno justamente para tentar ultrapassar uma anterior lesão nos tendões – um problema recorrente na sua carreira e que levou mesmo a que prescindisse das provas combinadas.

Mas não se ficaram por aqui os problemas com atletas de primeira linha: com cerca de 40 metros disputados nos 100 metros, Francis Obikwelu, vice-campeão olímpico dos 100 metros em 2004 e antigo campeão europeu, parou, agarrado à zona da virilha, manifestamente com dores.

O antigo campeão europeu, que representa o Sporting, saiu a coxear da pista do Estádio Universitário, chorando, amparado pelo apoio médico presente no estádio. A avaliação da gravidade da lesão deverá ser feita nas próximas horas.

A final dos 100 metros do Nacional de Clubes foi especialmente azarada, já que Bruno Gualberto (Juventude Vidigalense) tropeçou e caiu, após concluir a corrida, ficando inanimado na pista. Foi socorrido no local pela urgência paramédica e depois encaminhado para o hospital.

Os problemas na prova, que viria a ser ganha pelo benfiquista Ricardo Monteiro, acabaram por originar um atraso no programa de competições de cerca de três quartos de hora.

Sugerir correcção
Comentar