“Tabu”: mais de três mil espectadores em quatro dias

"Tabu" chegou aos cinemas no dia 5, quinta-feira
Foto
"Tabu" chegou aos cinemas no dia 5, quinta-feira DR

Segundo dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual revelados esta segunda-feira

O filme de Miguel Gomes, que se estreou na última quinta-feira, foi visto por 3170 espectadores em apenas quatro dias, segundo dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA). “Tabu” está em exibição em apenas nove salas de Lisboa, Porto e Coimbra.

Dividido em duas partes, o filme de Miguel Gomes, que teve estreia mundial no Festival de Berlim, onde conquistou dois prémios, é rodado a preto e branco e evoca e invoca ao mesmo tempo a presença portuguesa em África e o cinema clássico, passado entre a Lisboa dos nossos dias e os anos de 1960 no sopé do Monte Tabu. O filme tem estado em destaque entre a crítica nacional e internacional e depois de Berlim já conquistou dois troféus em Las Palmas e ainda este fim-de-semana esgotou em dois dias as três sessões que o BAFICI – Festival Internacional de Cinema independente de Buenos Aires organizou.

“Tabu” foi assim o décimo filme mais visto deste fim-de-semana, liderado por “American Pie: O Reencontro”, que também estreou no dia 5 de Abril e foi visto por 91,628 espectadores, divididos por 57 salas de cinema. Logo atrás surge o filme de animação “Lorax”, há 18 dias em 72 salas, e que soma já no total com 158,414 espectadores. “Titanic 3D”, o filme que está de regresso aos cinemas, agora em 3D, para assinalar os cem anos da tragédia, foi o terceiro mais visto do fim-de-semana de Páscoa.

Apesar dos resultados iniciais positivos de “Tabu”, no cinema português o destaque continua a ser “Florbela”, o filme de Vicente Alves do Ó, sobre a vida da poeta Florbela Espanca, e que com 28,116 espectadores é já o filme nacional mais visto do ano. Protagonizado por Dalila Carmo, chegou aos cinemas no dia 8 de Março, estando actualmente a ser exibido em 14 salas. Com este número, já ultrapassou “Sangue do Meu Sangue”, que foi o filme português mais visto do ano passado, com 21,515 espectadores.

Valores ainda distantes do sucesso de bilheteiras, “O Crime do Padre Amaro”, de Carlos Coelho da Silva”, que foi visto em 2005 por 380,671, e é por isso, segundo o ICA, o filme nacional mais visto entre 2004 e 2012.

No ranking dos filmes deste fim-de-semana surge ainda o documentário de Gonçalo Tocha sobre a ilha do Corvo, nos Açores, em 27º lugar. “É Na Terra, Não É Na Lua” está em exibição há 11 dias em apenas três salas e foi visto por 1387 pessoas. Mais abaixo, em 34º, “A Vingança de Uma Mulher”, de Rita Azevedo Gomes: está em exibição apenas no Medeia King, em Lisboa, e em 11 dias somou 828 espectadores.