FC Porto

Vítor Pereira: “Espero que não haja nenhum factor a não ser os jogadores a determinar o resultado”

Foto
Foto: Miguel Riopa/AFP (Arquivo)

Na antevisão do jogo grande da 21.ª jornada da Liga, o treinador do FC Porto desvalorizou o impacto do calendário das selecções e disse não acreditar num Benfica fragilizado pelos últimos resultados. No Estádio da Luz, prometeu Vítor Pereira, os "dragões" vão entrar em campo para fazer história.

“Esperamos ganhar o jogo, somar os três pontos. Vai ser um FC Porto à procura de vencer”, atirou o técnico, assumindo que as condições de preparação do clássico "não foram as ideais", fruto das várias ausências impostas pelos compromissos das diferentes selecções. De todo o modo, desvaloriz o impacto que possam ter no encontro.

“Não queremos encontrar justificações para eventuais problemas. Amanhã vamos estar preparados para estarmos bem. Não vou encontrar justificações desse tipo para justificar seja o que for”, vincou. “Importa que amanhã estejamos no nosso melhor, para fazermos história, a história que nos interessa”.

Um dos jogadores mais penalizados, neste particular, foi James Rodríguez, que alinhou durante 80 minutos no Colômbia-México e enfrenta uma viagem longa de regresso a Portugal. Poderá o extremo jogar na Luz? “Depende do estado em que chegar. Analisaremos as condições em que estará, mas não serão as melhores de certeza absoluta”.

Vítor Pereira não acredita, de resto, que o Benfica se apresente menos forte depois de ter escorregado em Guimarães e em Coimbra - “As equipas como o FC Porto, Benfica, Sporting têm responsabilidade de ganhar cada jogo" -, mas aproveitou o tema para apontar o dedo aos críticos do campeão nacional.

“Há três jornadas, a sensação que tínhamos ao ler as notícias é que o campeonato estaria entregue. Nunca acreditámos nisso. As equipas estão mais equilibradas. Tenho dito desde o início, depois de analisar as equipas, que o campeonato seria discutido até final. A realidade tem-nos dito exactamente isso”, alertou o treinador da equipa que tem o melhor ataque (em igualdade com o Benfica) e a melhor defesa da Liga.

"É um dado curioso saber que temos tantos golos marcados. Às críticas que ouvi à equipa, ao treinador... Um dado curioso também é que antes de vir para aqui vi que a nossa equipa é a que tem menos golos sofridos. Leio tantas vezes que temos problemas em todo o lado, é na defesa, é no ataque, é nas alas, mas vamos esperar pelo fim e ver o que a realidade traduz”, acrescentou.

Se o clássico é decisivo na luta pelo título? “Não tenho bola de cristal, não posso dizer se é decisivo. É um jogo, isso sim, muito importante”, sublinhou, para depois exprimir um desejo: “Espero que não haja mais nenhum factor a não ser o jogo e os jogadores a determinar o resultado”.