Prémio Pritzker 2012 atribuído ao arquitecto chinês Wang Shu

Wang Shu é o Pritzker de Arquitectura 2012. O arquitecto foi o responsável pelo pavilhão chinês na Bienal de Veneza de 2006

Foto
Livraria da Universidade de Suzhou DR

O arquitecto chinês Wang Shu venceu, nesta segunda-feira, o prémio Pritzker de Arquitectura 2012. Aos 48 anos, Wang Shu tem obra construída apenas na China, sobretudo na região de Hangzhou, a 170 quilómetros de Xangai, e foi o responsável pelo pavilhão do seu país na Bienal de Veneza de 2006.

“O facto de ter sido escolhido um arquitecto chinês supõe um importante passo no reconhecimento do papel que a China vai desempenhar no desenvolvimento dos ideais arquitectónicos”, disse o júri do Pritzker, prémio que é considerado o Nobel da arquitectura.

Foto
Museu de História da cidade portuária de Ningbo DR

“Além disso, o êxito do urbanismo chinês nas próximas décadas será importante não só para a China mas para o mundo inteiro. Este urbanismo, como no resto do mundo, requer estar em harmonia com a cultura e as necessidades locais”, defende ainda o júri. 

Entre as obras de Wang Shu destaca-se a Biblioteca do Colégio Wenzheng na Universidade de Suzhou, o Museu de História da cidade portuária de Ningbo e o Campus Xiangshan de Belas Artes de Hangzhou. 


Reagindo à notícia do prémio, o arquitecto disse que este fê-lo aperceber-se “da quantidade de coisas” que fez na última década. “É uma prova de que o trabalho duro e a persistência conduzem a resultados positivos”, declarou Wang.