Standard Liège faz ultimato ao FC Porto

Foto
Mangala está no centro da discórdia entre Standard Liège e FC Porto DR

Pierre François disse à agência Lusa que se o clube belga não receber na quarta-feira o pagamento da primeira tranche, este “encara avançar com o pedido do pagamento integral da dívida”, que é de 6,5 milhões de euros.

“Ao contrário do que tem sido dito, não foi paga qualquer verba por Mangala, por isso enviamos um fax ao FC Porto em que davamos quarta-feira como data limite para esse pagamento”, disse Pierre François, adiantando que, se isso não acontecer, o Standard encara pedir o pagamento integral do valor em dívida.

O director-geral do clube belga adiantou que o processo que deu entrada na UEFA manter-se-á até que seja efectuado o pagamento da prestação.

O Standard enviou um e-mail aos campeões portugueses no qual recorda que estes continuam a dever a primeira prestação da transferência de Mangala, apesar de o FC Porto ter anunciado na quinta-feira que já estavam a ser cumpridos os compromissos com o Standard relativos às contratacções do médio Defour e do defesa francês.

No entanto, o Standard insiste que continua sem receber qualquer verba relativa a Mangala, ameaçando ainda, segundo intenção manifestada anteriormente, avançar para a solicitação da retirada da licença do jogador e que o FC Porto deixe de poder fazer o pagamento em prestações.

Na quinta-feira, o administrador da SAD FC Porto Angelino Ferreira anunciou que já estavam a ser cumpridos os compromissos com o Standard Liège, afirmando que o primeiro pagamento tinha sido feito nos últimos dias.

“É uma história mais complexa do que a que saiu nos jornais, mas não quero argumentar, porque houve coisas estranhas que afectam os mercados”, afirmou então Angelino Ferreira.

Horas depois, o director-geral do Standard Liège disse ao grupo de comunicação social belga Sudpress que o FC Porto já tinha pago a primeira prestação de Defour e deu o dia seguinte como “prazo limite” para o clube belga receber a de Mangala, que “é a mais elevada”.

“Se pagarem a ‘tranche’ de Mangala até amanhã [sexta-feira], o Standard retirará a queixa que remeteu para a FIFA por causa do incumprimento do FC Porto”, prometeu então Pierre François.

No dia seguinte, o dirigente belga confirmou à agência Lusa que a situação se mantinha e prometeu pronunciar-se sobre o assunto esta semana.

Defour (seis milhões) e Mangala (6,5), dois jogadores internacionais pelos seus países, custaram aos “dragões” um total de 12,5 milhões de euros, numa dupla transferência que foi oficializada a 16 de Agosto.