Fernando Nobre desiste de ser presidente da AR, mas fica como deputado

Fernando Nobre continuará como deputado
Foto
Fernando Nobre continuará como deputado Nuno Ferreira Santos/arquivo

Fernando Nobre afastou-se hoje da corrida para a presidência da Assembleia de República, depois de duas votações falhadas. O Parlamento adiou a eleição para esta terça-feira à tarde.

Numa declaração aos jornalistas, Nobre considerou "não reunir condições para se submeter a uma terceira votação".

O deputado disse ter comunicado a decisão a Pedro Passos Coelho, que a aceitou. E adiantou que continuará a exercer as funções de deputado enquanto entender que "é útil ao país".

A eleição foi feita por voto secreto, em urna, e decorreu na primeira sessão do Parlamento que saiu das legislativas de 5 de Junho.

Fernando Nobre recebeu, na primeira volta, 106 votos, 101 deputados votaram em branco e registaram-se 21 votos nulos. Dos 230 deputados, votaram 228. Na segunda volta volta recebeu 105 votos, menos um que na primeira. Recebeu ainda os mesmos em branco (101) e mais um nulo (21). Não votaram dois deputados, ambos do PS.

O candidato do PSD não conseguiu sequer o pleno da bancada que o propôs nas duas votações.

O PSD só apresentará um novo candidato na terça-feira, dia em que toma posse o novo Governo, e haverá uma sessão extraordinária do Parlamento às 16h00.

Após o duplo "chumbo" de Nobre, reuniu-se informalmente a conferência de líderes. Houve então um compasso de espera de 30 minutos, até às 18h45, para se esclarecer se os sociais-democratas conseguiriam apresentar um novo nome até essa hora.

No final do prazo, o PSD anunciou então que só apresentaria o nome na terça-feira e a Assembleia da República reúne-se pelas 16h00.

Notícia actualizada às 19h00