Energia

Espanha vai prescindir das centrais nucleares que “chumbarem” testes

As centrais europeias serão submetidas a testes até ao final do ano
Foto
As centrais europeias serão submetidas a testes até ao final do ano Foto: Yves Herman/Reuters

O Governo espanhol vai prescindir das centrais nucleares que não passarem nos testes de resistência a realizar pelo Conselho de Segurança Nacional, depois da catástrofe ocorrida no Japão, garantiu o ministro espanhol da Indústria e Energia.

Ontem, os ministros da Energia dos 27 Estados membros da União Europeia (UE) acordaram, numa reunião extraordinária, em submeter até ao final do ano as centrais nucleares europeias a testes para medir a sua resistência a eventuais sismos, acidentes e atentados terroristas.

“Se as centrais nucleares não superarem os testes será necessário prescindir da sua actividade”, disse o ministro espanhol Miguel Sebastián, citado ontem pelo jornal “El Mundo”. Ainda assim, lembrou, é cedo para dizer que poderão ser encontradas falhas, antes da realização dos testes.

Sebastián adiantou que o Governo espanhol dará prioridade à avaliação da central nuclear de Cofrentes, em Valência - cuja vida útil foi prolongada por dez anos na véspera do sismo no Japão -, especialmente devido à sua semelhança com central japonesa de Fukushima e à sua proximidade ao mar.