Não é preciso esperar 11 anos por um novo álbum dos Portishead

Foto
Os Portishead só querem pôr outro álbum cá fora

Já estávamos preparados para nova longa espera, mas alegrem-se os corações: não será necessário. Os Portishead estão prestes a entrar em estúdio para começar a trabalhar no sucessor de "Third" e é certo que não se repetirão os 11 anos que o separaram de "Portishead", o segundo álbum da banda britânica, editado em 1997. A revelação foi feita por Geoff Barrow à BBC 6 Music, numa entrevista em que o multi-instrumentista e produtor da banda adiantou ainda que o novo álbum será editado por uma multinacional, a Universal. "Disseram-nos que podemos fazer o que quisermos. Vendemos discos suficientes para os manter contentes."

Fazer o que quiserem significa que, depois desse "Third" em que mandaram às malvas o trip-hop que ajudaram a definir em favor de electrónica mais rugosa e dos ritmos kraut rock dos Can ou Neu!, não há retrocesso possível. "Estarei a compor para os Portishead entre Julho e Agosto e só quero pôr outro álbum cá fora. Tenho esperança que seja bem mais rápido [que anteriormente] porque estamos todos mais velhos e mais sábios."

Se tomarmos como referência "Chase The Tear", o "single" de beneficência para a Amnistia Internacional que editaram em Dezembro, o novo álbum aprofundará a hibridez electrónico-orgânica e a força propulsora de "Third". "É isso que somos agora. Quebrámos o molde daquilo que as pessoas esperavam de nós", confessou Barrow.

Antes do trabalho no novo álbum, Adrian Utley, guitarrista, baixista, teclista e também produtor dos Portishead, gravou com Will Gregory, dos Goldfrapp, uma nova banda sonora para "A Paixão de Joana D'Arc", o histórico filme de Carl Dreyer, apresentada ao vivo em Bristol, em Maio. Geoff Barrow, por sua vez, lançou em Novembro de 2009  o álbum de estreia homónimo da sua nova banda, os BEAK>, que vem apresentando em digressão. E a discreta Beth Gibbons? Mantém-se na sombra? "Está ocupada a compor", esclareceu Barrow à BBC6.