FC Porto

Villas-Boas na apresentação: “Incompetente é coisa que eu não sou”

“Sou mais clone de Bobby Robson" disse o novo treinador do FC Porto
Foto
“Sou mais clone de Bobby Robson" disse o novo treinador do FC Porto Adriano Miranda

André Villas-Boas foi ao início da tarde desta sexta-feira apresentado como novo treinador do FC Porto. O treinador, de 32 anos, afirmou ter “todos os meios à disposição para vencer”.

Com contrato assinado por dois anos, o novo treinador dos “azuis e brancos” revelou ter um “orgulho enorme” por chegar ao Estádio do Dragão e revelou que existe uma “empatia total” com o seu novo clube.

Villas-Boas disse ter sempre “compromissos com a vitória”, mas não repetiu o discurso de José Mourinho quando o actual treinador do Real Madrid foi apresentado como técnico do FC Porto: “Prometer faz-me lembrar 2002, quando um predestinado prometeu. Eu quero deixar a minha marca neste clube, mas promessas cheira a mais do mesmo e a repetição.”

O treinador disse que “qualquer plantel do FC Porto dá garantias de sucesso”, que tem “a próxima época plenamente definida” e definiu-se como “um novo líder”, acrescentado: “Incompetente é coisa que eu não sou.”

Questionado sobre os motivos que terão levado os dirigentes dos portistas a optaram pela sua contratação, referiu: “A escolha do FC Porto não é para satisfazer o capricho do rapaz.”

Inevitáveis foram as comparações com José Mourinho, mas André Villas-Boas preferiu escolher outro treinador como referência. “Sou mais clone de Bobby Robson do que de Mourinho. Tenho ascendência inglesa, nariz grande e gosto de beber vinho”, brincou. No entanto, o treinador admitiu que cresceu “à volta de Mourinho”, mas que criou ideias próprias.

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, elogiou o novo treinador do clube e disse não conhecer “nenhum adepto céptico em relação ao Villas-Boas”. “Estão muito preocupados com a idade do André... estão é com um bocadinho de inveja”, concluiu.

Sugerir correcção