Face Oculta: Figo nega “operação paga” e vai processar “Correio da Manhã”

Foto
"É uma mentira sem sentido, que só pode ser entendida como uma tentativa de manchar o meu nome", diz o jogador Miguel Madeira (arquivo)

O jornal faz hoje manchete com o título “Figo nas escutas de Vara e Sócrates” referindo que “o apoio do ex-internacional Luís Figo ao PS nas últimas eleições legislativas terá custado 75 mil euros a uma empresa pública”. Refere ainda o jornal que o ex-futebolista “esteve num pequeno-almoço no Hotel Altis Belém, a 25 de Setembro, no último dia de campanha, onde foi anunciado como mais um apoio de peso a Sócrates”.

Na mesma edição do jornal, o assessor de Luís Figo, Miguel Macedo, afirma que “não há qualquer envolvimento de Figo numa operação paga”.

“É uma mentira sem sentido, que só pode ser entendida como uma tentativa de manchar o meu nome associando-o a factos que nada têm que ver com a minha vida”, refere Luís Figo no comunicado. O ex-futebolista explica: “O meu apoio a José Sócrates baseou-se exclusivamente na minha convicção de que era a melhor solução para Portugal. Essa liberdade - a de ser cidadão - ninguém me rouba. Nem com mentira”.

Luís Figo afirma ainda que, depois de reler repetidas vezes a notícia, não encontrou “nada que a possa suportar”. A concluir, o ex-jogador ironiza, referindo-se à participação criminal que ainda hoje vai entregar no DIAP de Lisboa contra o jornal diário: “Daqui a cinco anos, talvez algum tribunal os julgue”.

Sugerir correcção
Comentar