Confirma que manteve contactos

Paulo Campos desmente convite a Joana Amaral Dias para listas do PS

O secretário de Estado confirma que manteve contactos "pessoais e privados" com a antiga deputada do BE
Foto
O secretário de Estado confirma que manteve contactos "pessoais e privados" com a antiga deputada do BE Miguel Madeira (arquivo)

O secretário de Estado adjunto das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos, confirmou hoje que manteve “contactos pessoais e privados” com a militante do Bloco de Esquerda Joana Amaral Dias, mas desmente que lhe tenha feito um convite para assumir o lugar de candidata a deputada.

Numa declaração a que o PÚBLICO teve acesso, Paulo Campos desmente também “de forma categórica que nesses contactos tenha oferecido ou proposto qualquer lugar no Governo ou em qualquer outra função no Estado”.

“Quero frisar ainda que não dei conhecimento destes contactos pessoais e privados à direcção do PS, ao secretário-geral ou à federação distrital do PS de Coimbra, nem estava mandatado por eles para formalizar qualquer convite”, acrescenta a nota de Paulo Campos.

A notícia de que o convite a Joana Amaral Dias partiu de Paulo Campos foi avançada hoje pela revista "Visão", que, entre outras coisas, avança que o secretário de Estado a terá convidado para ser a número dois por Coimbra.

Ainda segundo a "Visão", Paulo Campos terá dito ter “carta-branca” do secretário-geral do PS, José Sócrates, para escolher um nome para o acompanhar nos três primeiros lugares da lista por Coimbra. E foi nesse pressuposto que decidiu, primeiro, sondar a sua amiga, antiga deputada do Bloco de Esquerda.

Sugerir correcção