Motores

Max Mosley afasta-se da FIA e apoia Jean Todt

Mosley apoia a eventual candidatura de Jean Todt
Foto
Mosley apoia a eventual candidatura de Jean Todt Stephen Hird/Reuters

Max Mosley, presidente da Federação Internacional do Automóvel (FIA), confirmou nesta quarta-feira que não se vai candidatar às eleições de Outubro e manifestou o seu apoio a Jean Todt, antigo director da Ferrari.

“Decidi reconfirmar a minha decisão. Não serei candidato em Outubro”, explica Max Mosley, numa carta enviada aos membros da FIA e hoje publicada no site oficial da organização.

Mosley conta que recebeu centenas de mensagens a pedir-lhe para repensar a decisão de não se recandidatar, anunciada a 24 de Junho, no dia em que a FIA chegou a um acordo com as equipas de Fórmula 1, para evitar a criação de um campeonato alternativo.

Na carta hoje conhecida, Mosley aconselha os membros da FIA a elegerem uma “equipa forte, experiente e competente”, que mantenha a independência da organização. “Acredito que a pessoa certa para encabeçar essa equipa é Jean Todt”, escreve o ainda presidente da FIA.

“Jean é inquestionavelmente o mais brilhante director desportivo da sua geração”, elogia Mosley, considerando Todt um homem “independente” da indústria automóvel.

Jean Todt tem sido apontado como um dos candidatos à sucessão de Mosley, mas ainda não confirmou que avançará. Para já, o único candidato conhecido é o finlandês Ari Vatanen, antigo campeão mundial de ralis e vencedor do Rali Dakar.