Secretária de Estado norte-americana para a Segurança Interna em Lisboa

Portugal e EUA assinam hoje acordo de combate ao crime

Janet Napolitano tem a pasta da Segurança Interna na Administração Obama
Foto
Janet Napolitano tem a pasta da Segurança Interna na Administração Obama Tim Sloan (AFP)

Portugal e os Estados Unidos assinam hoje um acordo sobre prevenção e combate ao crime durante uma visita da secretária de Estado norte-americana para a Segurança Interna, Janet Napolitano.

O acordo bilateral será assinado após uma reunião de Janet Napolitano com os ministros portugueses dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, da Justiça, Alberto Costa, e da Administração Interna, Rui Pereira.

O encontro de trabalho com Napolitano, que será centrado na cooperação bilateral no "âmbito da prevenção e combate ao crime e na luta contra o terrorismo", abordará também a cooperação entre a UE e os Estados Unidos para o encerramento do centro de detenção de Guantánamo, segundo uma nota à imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Depois de uma visita a Lisboa do enviado especial norte-americano para o encerramento de Guantánamo, Daniel Fried, o ministro dos Negócios Estrangeiros português disse à imprensa que Portugal vai receber "dois a três prisioneiros" de Guantánamo.

Da agenda da reunião dos ministros portugueses com Janet Napolitano, ex-governadora do Estado do Arizona e secretária de Estado desde Janeiro deste ano, consta ainda um "ponto da situação" sobre as deportações de cidadãos portugueses pelos Estados Unidos.

A nota do MNE assinala "o excelente estado das relações bilaterais entre os dois países e as potencialidades já existentes para a cooperação conjunta em países terceiros", acrescentando que foi acordada a inclusão destas matérias na agenda da Comissão Bilateral Permanente entre Portugal e os EUA.

Os ministérios da Administração Interna e da Justiça juntar-se-ão assim aos ministérios da Defesa Nacional e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior — através da Fundação para a Ciência e Tecnologia — neste quadro institucional do relacionamento entre Portugal e os Estados Unidos, conclui a nota.