Petição entregue na Assembleia da República

Movimento contra mais contentores em Alcântara satisfeito com debate público sobre projecto

O movimento pretende impedir a ampliação da capacidade do terminal de contentores
Foto
O movimento pretende impedir a ampliação da capacidade do terminal de contentores João Cortesão

O movimento de cidadania “Lisboa é das pessoas. Mais contentores, Não!” entregou hoje a petição contra o projecto de ampliação do terminal de contentores de Alcântara, com mais de oito mil assinaturas, ao presidente da Assembleia da República, Jaime Gama.

Depois de uma reunião de quase uma hora com Jaime Gama, Frederico Colares Pereira, presidente da Associação de Concessionários da Doca de Santo Amaro, mostrou-se satisfeito com um primeiro objectivo atingido. “Pretendíamos que o projecto fosse discutido. A sociedade os lisboetas não sabiam e já estão a aperceber-se do que se está a passar”, disse o elemento do movimento, ao lado do jornalista Miguel Sousa Tavares, que tem dado a cara nesta contestação.

Frederico Colares Pereira indignou-se também com o desconhecimento da Câmara Municipal de Lisboa sobre o projecto. “Isto é uma vergonha, com uma obra destas a câmara não saber”, disse o responsável dos concessionários das Docas, acrescentando que o movimento “não quer pôr em causa a actividade portuária”.

O movimento pondera avançar com uma acção popular, que exige 40 mil assinaturas, para impedir a concretização da ampliação da capacidade do terminal e o prolongamento da concessão à Liscont do grupo Mota-Engil, por mais 27 anos.

Sugerir correcção